Aécio evita falar sobre PMDB e diz que vai construir alianças para projeto de governo

segunda-feira, 13 de outubro de 2014 17:47 BRT
 

(Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, evitou falar nesta segunda-feira sobre a relação com o PMDB, maior bancada no Senado e segunda maior na Câmara e principal aliado da presidente Dilma Rousseff (PT), com quem o tucano disputa o segundo turno da eleição.

"A minha relação são aquelas forças políticas que estão ao nosso entorno, não apenas políticas e partidárias, mas da sociedade brasileira", disse Aécio, em Curitiba, reiterando gratidão aos apoios recebidos na etapa final da eleição por PSB, PPS, PV, PSC e por setores de outros partidos, além do endosso da terceira colocada no primeiro turno, Marina Silva (PSB).

Ao mesmo tempo, o tucano disse que, se eleito, "nós vamos, sim, construir através da boa ação política a aliança necessária a dar sustentação ao nosso projeto de governo."

Na Câmara, a bancada do PMDB, partido do vice-presidente da República Michel Temer, que novamente compõe a chapa encabeçada por Dilma, está dividida no apoio à presidente e ao candidato tucano.

A divisão no PMDB não está sendo vista apenas no Congresso, com peemedebistas brigando no segundo turno pelo governo de alguns Estados ao lado de Aécio. É o caso no Rio Grande do Sul, onde Ivo Sartori (PMDB), que disputa contra o petista Tarso Genro o comando estadual, declarou apoio ao tucano. E também no Ceará, onde o PSDB é aliado formal de Eunício Oliveira (PMDB), que disputará o segundo turno com Camilo Santana (PT).

Meses atrás, a decisão na convenção nacional do PMDB de apoiar a coligação com o PT não foi unânime.

CRÍTICAS A DILMA

Aécio criticou Dilma por não ter apresentado um programa de governo e questionou se ela manterá, se reeleita, o "intervencionismo" na economia.   Continuação...

 
Brazil's Social Democratic Party (PSDB) presidential candidate Aecio Neves waves as he attends a campaign rally in Curitiba October 13, 2014. Business-friendly opposition candidate Neves received a crucial boost in Brazil's presidential election race on Sunday with the endorsement of popular environmentalist Marina Silva two weeks before his runoff against incumbent Dilma Rousseff.  REUTERS/Rodolfo Buhrer (BRAZIL - Tags: POLITICS ELECTIONS)