Casa Branca confirma libertação de norte-americano na Coreia do Norte

terça-feira, 21 de outubro de 2014 16:36 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A Casa Branca confirmou nesta terça-feira que o turista norte-americano detido Jeffrey Fowle foi libertado na Coreia do Norte e está a caminho de casa para se reunir com sua família.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, disse que os Estados Unidos acolheram a medida, mas pressionaram Pyongyang a também soltar dois outros cidadãos de seu país.

“Embora esta seja uma decisão positiva... continuamos atentos ao fato de que Kenneth Bae e Matthew Miller ainda estão detidos e novamente pedimos à República Democrática da Coreia do Norte que os liberte imediatamente”, declarou Earnest, usando o nome oficial do país. Os EUA continuarão a trabalhar ativamente nestes casos, acrescentou.

A Coreia do Norte soltou Fowle sob a condição de que os EUA o transportassem para fora da nação reclusa. O Departamento de Defesa providenciou o traslado no período estabelecido, declararam as autoridades.

Fowle, de 56 anos, um operário da cidade de Miamisburg, no Ohio, foi preso em maio por deixar uma Bíblia em um clube de marinheiros estrangeiros na cidade norte-coreana de Chongjin.

Miller foi detido em abril em um incidente separado, e Bae, missionário preso em novembro de 2012, foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados.

Os Estados Unidos expressaram gratidão ao governo da Suécia, que tem uma embaixada em Pyongyang, por seu empenho no caso de Fowle. A Suécia atua como uma “potência protetora” para os EUA na capital norte-coreana.

(Reportagem de Roberta Rampton e Jeff Mason)