Aécio vê pesquisas longe de vontade do eleitor e diz que Dilma já é derrotada

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 19:00 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira, minutos após pesquisas o colocarem atrás de Dilma Rousseff (PT) na disputa presidencial, que os levantamentos não capturaram a vontade do eleitor no primeiro turno e que a petista já está derrotada, independente do resultado eleitoral.

"O que nós vimos no primeiro turno em relação às pesquisas eleitorais foi uma distância muito grande entre a vontade do eleitor e o que as pesquisas manifestavam", disse o tucano a jornalistas no Rio de Janeiro.

Aécio voltou a lembrar que durante boa parte da campanha do primeiro turno os levantamentos o colocavam em um distante terceiro lugar e, ainda assim, ele chegou à disputa com Dilma.

"Nós temos todas as chances de ganhar. Nós temos várias pesquisas, de pelo menos três institutos, que estão fazendo pesquisas quase que diárias para nós e nos colocam alguns pontos na frente."

O tucano garantiu que sua candidatura não está desidratando e afirmou que houve um crescimento muito forte de seu nome no segundo turno.

Os comentários de Aécio foram feitos logo após pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas nesta quinta-feira, mostrarem Dilma pela primeira vez no segundo turno liderando a corrida para além da margem de erro.

O tucano voltou a criticar a estratégia de campanha da presidente, que ele diz ser recheada de "mentiras", e afirmou que, independentemente do resultado da eleição de domingo, Dilma já é derrotada.

"Essa será, sim, uma eleição disputada, eu reconheço. Mas nós vamos vencer porque há uma onda muito grande de mudança no país. Meu &animo não diminui um segundo sequer", disse ele.

Para Aécio, o PT usa contra ele no segundo turno a estratégia da desconstrução de imagem, a mesma tática adotada contra os ex-candidatos do PSB Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo em agosto, e Marina Silva, que substitui Campos e terminou o primeiro turno com o terceiro lugar.   Continuação...

 
Candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, em entrevista no Rio de Janeiro. 23/10/2014 REUTERS/Sergio Moraes