October 24, 2014 / 5:48 PM / 3 years ago

SAIBA MAIS-Brasil realiza 7ª eleição direta para presidente desde redemocratização

12 Min, DE LEITURA

(Reuters) - O Brasil realiza no domingo o segundo turno da sétima eleição presidencial direta desde a volta da democracia em 1985, com o fim do regime militar.

Veja a seguir um pouco do que foram as disputas pelo Palácio do Planalto até agora.

1989

A primeira eleição direta do novo período democrático ocorreu em 1989 e envolveu 21 candidatos, representando desde partidos com as maiores bancadas no Congresso na época, PMDB e PFL, até partidos que voltavam à disputa após décadas de ilegalidade, como o PCB.

Ulysses Guimarães (PMDB), um dos principais políticos de oposição ao regime militar, e Aureliano Chaves (PFL), vice-presidente da República no governo do general João Baptista Figueiredo, foram praticamente abandonados por seus partidos durante a campanha, terminando em sétimo e nono lugares.

Fernando Collor de Mello, do pequeno PRN, venceu com folga o primeiro turno. Em sua primeira tentativa de chegar à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, teve uma disputa acirrada com Leonel Brizola, do PDT, para conseguir a outra vaga do segundo turno.

A eleição trouxe ao cenário político um personagem pitoresco, Enéas Carneiro. Com um tempo mínimo no horário eleitoral gratuito, ele falava rapidamente algumas frases e encerrava com "Meu nome é Enéas!", que virou marca registrada de suas campanhas subsequentes. Naquela eleição, ele fez 0,5 por cento dos votos válidos.

Resultado do 1º turno:

1) Fernando Collor de Mello (PRN).............30,5%

2) Luiz Inácio Lula da Silva (PT).............17,2%

3) Leonel Brizola (PDT).......................16,5%

4) Mário Covas (PSDB).........................11,5%

5) Paulo Maluf (PDS)...........................8,9%

6) Guilherme Afif (PL).........................4,8%

7) Ulysses Guimarães (PMDB)....................4,7%

Votos em branco................................1,6%

Votos nulos....................................4,8%

Abstenções....................................11,9%

No segundo turno, a vantagem de Collor para Lula diminuiu, mas uma campanha muito agressiva deu uma vitória relativamente apertada ao ex-governador de Alagoas.

O petista sofreu com boatos de que faria o confisco das cadernetas de poupança --o que Collor acabou fazendo depois de assumir-- e com a presença de sua ex-namorada Miriam Cordeiro, que o acusou de pedir que ela fizesse um aborto.

Resultado do 2º turno:

Collor.............................53%

Lula...............................47%

Votos em branco...................1,4%

Votos nulos.......................4,4%

Abstenções.......................14,4%

1994

Após o impeachment de Collor em 1992, a popularidade de Lula cresceu e ele despontava como o principal favorito para o pleito seguinte.

Mas o sucesso do Plano Real, elaborado pela equipe do então ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, reverteu dramaticamente a situação a partir de julho e deu a vitória ao tucano já no primeiro turno.

Entre os oito candidatos, Enéas disputava sua segunda eleição com mais tempo no horário eleitoral obrigatório. Completamente desconhecido antes da eleição anterior, desta vez o candidato do Prona terminou em terceiro lugar, à frente de políticos tradicionais, como os ex-governadores Leonel Brizola e Orestes Quércia.

Resultado (principais candidatos):

1) Fernando Henrique Cardoso (PSDB)...............54,27%

2) Lula (PT)......................................27,04%

3) Enéas Ferreira Carneiro (Prona) ................7,38%

4) Orestes Quércia (PMDB)..........................4,38%

5) Leonel Brizola (PDT)............................3,18%

Votos em branco....................................9,22%

Votos nulos........................................9,55%

Abstenções........................................17,76%

1998

Rompendo uma tradição republicana no Brasil, o presidente Fernando Henrique Cardoso conseguiu a aprovação pelo Congresso do instrumento da reeleição, tornando-se o candidato natural da coalizão governista à sucessão em 1998.

Ainda embalado pelo fim da hiperinflação graças ao Plano Real e pela sobrevalorização da moeda brasileira em relação ao dólar, Fernando Henrique não teve muito trabalho para decidir a eleição novamente no primeiro turno. Em meio às crises econômicas asiática e russa, apresentou-se como o mais preparado para enfrentar o sombrio cenário internacional.

Resistindo o quanto pôde, dada a clara perspectiva de nova derrota, Lula acabou aceitando disputar pela terceira vez a Presidência.

Entre os nove candidatos, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes fez sua estreia na corrida presidencial.

Resultado (principais candidatos):

1) Fernando Henrique (PSDB).......................53,06%

2) Lula (PT)......................................31,71%

3) Ciro Gomes (PPS)...............................10,97%

4) Enéas (Prona)...................................2,14%

Votos brancos......................................8,03%

Votos nulos.......................................10,67%

Abstenções........................................21,49%

2002

Em sua quarta tentativa de chegar à Presidência, Lula obteve no primeiro turno sua maior votação em uma eleição.

A disputa mostrou-se acirrada entre três concorrentes para ver quem conseguiria a outra vaga do segundo turno, caso este viesse a ocorrer --em um determinado momento da campanha houve uma possibilidade real de vitória de Lula já no primeiro turno.

O candidato da aliança governista, José Serra (PSDB), teve que duelar com outros dois candidatos da oposição --Ciro Gomes, em sua segunda disputa presidencial, e o ex-governador do Rio Anthony Garotinho, candidato pelo PSB.

O quadro de candidatos se completou com dois representantes da extrema-esquerda, José Maria de Almeida (PSTU) e Rui Costa Pimenta (PCO), que tiveram apenas um papel de coadjuvantes na disputa.

Resultados do 1º turno:

1) Lula (PT).....................................46,44%

2) José Serra (PSDB).............................23,20%

3) Anthony Garotinho (PSB).......................17,87%

4) Ciro (PPS)....................................11,97%

Votos brancos.....................................3,03%

Votos nulos.......................................7,36%

Abstenções.......................................17,75%

A enorme vantagem de Lula se confirmou no segundo turno e o petista foi eleito pela primeira vez à Presidência, com a maior votação da história do país.

Resultado do 2º turno:

Lula..........................................61,27%

Serra.........................................38,73%

Votos brancos..................................1,89%

Votos nulos....................................4,12%

Abstenções....................................20,47%

2006

Depois de recuperar a popularidade perdida durante o auge dos escândalos de corrupção, em 2005, Lula parecia caminhar para a reeleição no primeiro turno.

Mas a tentativa de compra por petistas de um dossiê contra políticos do PSDB ajudou a corroer o apoio de Lula e a dar um fôlego extra na reta final ao candidato tucano, Geraldo Alckmin, levando a disputa para o segundo turno.

Resultados do 1º turno:

1) Lula (PT).....................................48,61%

2) Geraldo Alckmin (PSDB)........................41,64%

3) Heloísa Helena (PSOL)..........................6,85%

4) Cristovam Buarque (PDT)........................2,64%

Votos brancos.....................................2,73%

Votos nulos.......................................5,68%

Abstenções.......................................16,75%

Embora Lula tenha ficado muito perto de ganhar no primeiro turno, o melhor desempenho de Alckmin do que o obtido por Serra quatro anos antes sugeria uma disputa bastante acirrada nas semanas seguintes. Mas com o andamento da campanha, o quadro se reverteu a tal ponto que o candidato tucano acabou tendo um percentual de votos menor na segunda rodada.

Resultado do 2º turno (votos válidos):

Lula........................................60,83%

Alckmin.....................................39,17%

Brancos......................................1,32%

Nulos........................................4,71%

Abstenções...................................18,99%

2010

Embalado por um forte crescimento econômico e alta popularidade, Lula apostou na sua ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, uma técnica sem experiência eleitoral prévia, para sucedê-lo no Palácio do Planalto.

O candidato do PSDB à Presidência voltou a ser José Serra, que se apresentava agora como o principal nome para uma mudança política num momento em que a maioria da população queria continuidade.

Outro nome forte na disputa foi o da ex-petista e ex-ministra do Meio Ambiente de Lula, Marina Silva. Seu crescimento na reta final obrigou a realização de um segundo turno, que, durante parte da campanha, parecia que não seria necessário, com Dilma liquidando a fatura já na primeira votação.

Resultado do 1º turno:

1) Dilma Rousseff (PT)........................46,91%

2) Serra (PSDB)...............................32,61%

3) Marina Silva (PV)..........................19,33%

4) Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).............0,87%

Votos brancos..................................3,13%

Votos nulos....................................5,51%

Abstenções....................................18,12%

Num clima de polarização política cada vez mais acentuada, Serra conseguiu tornar a disputa do segundo a mais apertada desde 1989. Mas não foi suficiente para impedir uma nova vitória do PT na eleição presidencial.

Resultado 2º turno:

Dilma..........................................56,05%

Serra..........................................43,95%

Votos brancos...................................2,30%

Votos nulos.....................................4,40%

Abstenções.....................................21,50%

2014

A sétima eleição direta para presidente desde a redemocratização foi marcada por duas reviravoltas dramáticas durante a campanha para o primeiro turno.

A disputa repetia a polarização PT X PSDB dos últimos 20 anos, com Dilma tentando a reeleição tendo como principal adversário o senador e ex-governador tucano Aécio Neves.

Num distante terceiro lugar aparecia Eduardo Campos, do PSB, que tinha como vice em sua chapa a terceira colocada de 2010, Marina Silva, agora de casa nova.

A primeira reviravolta ocorreu em 13 de agosto, quando o avião que levava Campos e assessores para ato de campanha caiu em Santos, matando o candidato do PSB. Uma semana depois Marina era oficializada como cabeça de chapa e começava uma meteórica escalada nas pesquisas de intenção de voto.

Marina chegou a abrir 20 pontos percentuais de distância sobre Aécio, encostou em Dilma e ultrapassou a presidente nas simulações de segundo turno. A partir daí, sob pesado bombardeio da petista e sofrendo ataques também do tucano, a candidata do PSB começou a desidratar.

Numa arrancada impressionante na reta final, Aécio protagonizou a segunda grande reviravolta da campanha, ultrapassando Marina nos últimos dias e garantindo presença no segundo turno, que acontece no próximo domingo.

Resultado do 1º turno:

1) Dilma (PT)...................................41,59%

2) Aécio Neves (PSDB)...........................33,55%

3) Marina (PSB).................................21,32%

4) Luciana Genro (PSOL)..........................1,55%

Votos brancos....................................3,84%

Votos nulos......................................5,80%

Abstenções......................................19,39%

Observações:

- o percentual de votos dos candidatos é de votos válidos (exclui brancos e nulos)

- as tabelas não mostram todos os candidatos a presidente

- o percentual dos votos brancos, nulos e abstenções é sobre o eleitorado total

Por Alexandre Caverni, em São Paulo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below