Wall St termina perto da estabilidade; ações de energia pesam

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 16:58 BRST
 

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos encerraram a sessão encurtada desta sexta-feira perto da estabilidade, com as perdas no setor de energia contrabalançando os ganhos na área de consumo.

O índice Dow Jones fechou estável, a 17.828 pontos, enquanto o índice Standard & Poor's 500 teve perda de 0,25 por cento, a 2.067 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 0,09 por cento, a 4.791 pontos.

Os índices subiram pela sexta semana seguida, com o Dow Jones avançando 0,1 por cento, o S&P subindo 0,2 por cento e o Nasdaq ganhando 1,7 por cento.

No mês, o Dow Jones acumulou alta de 2,5 por cento, enquanto o S&P 500 subiu 2,5 por cento e o Nasdaq teve avanço de 3,5 por cento.

O petróleo caiu abaixo dos 68 dólares o barril, um dia depois de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidir não cortar a produção, o que poderia deixar os mercados com excesso de oferta. A queda de 7 por cento foi a maior desde maio de 2011 com os preços no menor patamar desde 2010.

"Parece que o petróleo não tem um piso agora, e podemos facilmente ver os preços caindo a pouco mais de 60 dólares", disse o vice-presidente de Investimentos do Wilmington Trust, Tony Roth.

O fundo listado Energy Select Sector SPDR caiu 6,4 por cento, enquanto o índice de energia do S&P recuou 6,3 por cento. As ações da caíram 4,2 por cento e o papel da Chevron recuou 5,4 por cento. As duas empresas fazem parte do Dow Jones.

A fraqueza do petróleo impulsionou as ações de empresas aéreas. Os papéis da Southwest Airlines subiram 6,5 por cento, a 41,82 dólares, sendo a maior alta percentual do S&P 500, seguida pelos papéis da Delta Air Lines, que ganharam 5,5 por cento, a 46,67 dólares.

As varejistas subiram, uma vez que preços mais baixos da gasolina podem aumentar os gastos dos consumidores. Ações do Wal-Mart subiram 3 por cento, a 87,54 dólares.