Petróleo Brent tem mínima de 5 anos; investidores procuram piso após Opep

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014 09:21 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O petróleo Brent caiu mais de 2 dólares por barril nesta segunda-feira, para uma mínima de cinco anos abaixo de 68 dólares, com os investidores procurando um piso da cotação após a decisão da semana passada da Opep de não cortar a produção.

Os contratos futuros do petróleo Brent e dos EUA registram perdas por cinco meses seguidos, a mais longa série mensal de declínio do petróleo desde a crise financeira de 2008.

"O mercado ainda está muito no modo de pânico", disse Amrita Sen, o analista chefe de petróleo da Energy Aspects. "Assim que acabar o pânico, os preços do Brent provavelmente vão se estabilizar em torno de 65-80 dólares o barril no curto prazo."

A Arábia Saudita, o membro mais influente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, bloqueou na semana passada a intenção de alguns membros do cartel de cortar a produção em resposta ao enorme excesso de oferta nos mercados mundiais.

O Brent atingiu uma mínima de 67,53 dólares por barril mais cedo, o menor valor desde outubro de 2009. Por volta das 9h20 (horário de Brasília), operava em queda de mais de 0,74 por cento, 69,62 dólares.

O petróleo nos EUA caía no mesmo horário 0,8 por cento, a 65,64 dólares, após mínima de 63,72 dólares, o menor nível desde julho de 2009.

O petróleo recuou mais de 12 por cento após a decisão da Opep da última quinta-feira.

"O mercado ainda está em busca de um novo equilíbrio abaixo de 70 (dólares o barril), o que é um pouco surpreendente, uma vez que, com os preços atuais, grande parte da produção de óleo de xisto dos EUA, ou parte dela, não será lucrativa", disse o analista do Commerzbank Eugen Weinberg, apontando para o potencial impacto sobre o investimento em óleo de xisto nos Estados Unidos.

(Por Ron Bousso e Ahmed Aboulenein)