Base naval dos EUA em Washington é isolada por suposta ameaça de atirador

quinta-feira, 2 de julho de 2015 12:40 BRT
 

Por Ian Simpson

WASHINGTON (Reuters) - Não há notícias de feridos na Base Naval dos Estados Unidos em Washington nesta quinta-feira, disse um porta-voz do Corpo de Bombeiros, depois de o local ter sido isolado devido a relatos sobre a possível presença de um homem armado.

Segundo a polícia de Washington, também não foram encontradas evidências da presença do suposto atirador no local. A proximidade do feriado nacional de 4 de julho aumentou as preocupações com a segurança.

Não foram divulgados mais detalhes sobre o incidente na base naval, que fica cerca de 1,6 quilômetro ao sul do Capitólio e a 4,8 quilômetros da Casa Branca.

A Marinha declarou que o local foi isolado, mas não pôde confirmar qualquer incidente. Não houve feridos nem vítimas, segundo o porta-voz dos bombeiros.

A base foi construída em 1799 para a construção de navios e para proteger a cidade e abriga o Comando Marítimo de Sistemas Navais.

De acordo com vários relatos, uma pessoa ligou para as autoridades dizendo que foram ouvidos tiros no Prédio 197, o mesmo do ataque cometido por Aaron Alexis, ex-marinheiro que trabalhava para uma prestadora de serviços de tecnologia para o governo em 2013.

Alexis, de 34 anos, matou 12 pessoas a tiros em 16 de setembro daquele ano e também foi morto a tiros pela polícia após trocar disparos com oficiais durante uma hora.

 
Funcionários de base naval em Washington aguardam informações após alerta de que haveria atirador no local 2/7/2015   REUTERS/Jonathan Ernst