Mergulhadores buscam vítimas após naufrágio de balsa nas Filipinas matar 38 pessoas

quinta-feira, 2 de julho de 2015 21:52 BRT
 

MANILA (Reuters) - Mergulhadores irão vasculhar as águas no centro das Filipinas na sexta-feira (horário local) para procurar 15 pessoas ainda desaparecidas, depois que uma balsa transportando 187 passageiros e tripulantes afundou na véspera matando 38 pessoas, afirmou a Guarda Costeira.

Um total de 134 pessoas sobreviveu depois que a balsa motorizada MBCA Kim-Nirvana virou minutos após deixar o porto de Ormoc City. O número de pessoas a bordo foi revisado para baixo, pois dois membros da tripulação não haviam embarcado.

As operações de busca e salvamento continuaram durante a noite. A Guarda Costeira recebeu reforço de um navio da Marinha filipina e de dois aviões da Força Aérea.

Uma investigação formal sobre a causa do naufrágio começará na sexta-feira, disse o porta-voz da Guarda Costeira das Filipinas, Armand Balilo, a uma rádio local.

Uma investigação preliminar aponta para erro humano, depois que a balsa fez uma acentuada curva à direita ao deixar o porto na província de Leyte, ao sul da capital, Manila.

Passageiros em pânico lotaram o lado direito da balsa, fazendo a embarcação se inclinar lentamente antes de naufragar, disse Balilo.

"A balsa transportava cimento e arroz, mas não parecia estar sobrecarregada", afirmou Balilo.

Muitas, às vezes centenas, de pessoas morrem a cada ano em acidentes envolvendo balsas nas Filipinas, um arquipélago de 7.100 ilhas com um histórico de segurança marítima precária.

A superlotação é comum, e muitos dos barcos estão em mau estado.

 
Membros da Guarda Costeira das Filipinas tentam recuperar destroços da balsa naufragada MBCA Kim-Nirvana perto do porto em Ormoc, centro das Filipinas, nesta quinta-feira. 02/07/2015 REUTERS/Alan Kristofer Motus