Investigação analisa viagens ao Oriente Médio de suspeito de ataque no Tennessee

sexta-feira, 17 de julho de 2015 12:23 BRT
 

Por Rich McKay

CHATTANOOGA, Tennessee (Reuters) - Autoridades dos Estados Unidos estão investigando as viagens que o suspeito de um ataque a tiros que matou quatro fuzileiros navais no Estado do Tennessee fez ao Oriente Médio, incluindo pelo menos uma à Jordânia e uma possível visita ao Iêmen, disse uma fonte a par do inquérito nesta sexta-feira.

Mohammod Youssuf Abdulazeez, de 24 anos, identificado pelo FBI como o atirador, foi morto a tiros após o ataque, durante o qual atacou duas instalações militares em Chattanooga na quinta-feira.

O suspeito, que foi visto dirigindo um Ford Mustang conversível, primeiro foi a um centro de recrutamento militar em um shopping center de rua e o cobriu de disparos, destruindo a fachada de vidro. Depois ele foi para um Centro de Reservistas da Marinha a cerca de 10 quilômetros de distância, matando a tiros quatro fuzileiros antes de ser abatido pela polícia em um tiroteio.

O ataque, ocorrido em um momento no qual os militares e os agentes da lei do país estão cada vez mais preocupados com a ameaça dos "lobos solitários" –militantes que agem por conta própria–, ainda deixou três feridos, incluindo um marinheiro gravemente ferido.

Os investigadores estão tentando descobrir se o suspeito teve contato com militantes ou grupos militantes, mas a esta altura não se encontraram indícios disso, disse uma fonte à Reuters. Autoridades da lei disseram estar averiguando se ele se inspirou no Estado Islâmico ou em uma facção semelhante.

 
Muhammod Youssuf Abdulazeez, suspeito de ataque no Tennessee. 16/07/2015 REUTERS/Divulgação via Reuters