Militantes curdos matam 2 soldados turcos em atentado à bomba, diz Exército

domingo, 26 de julho de 2015 10:23 BRT
 

ANCARA (Reuters) - Militantes curdos mataram dois soldados turcos em um atentado à bomba numa estrada, neste domingo, disseram os militares, numa aparente retaliação à ofensiva simultânea lançada por Ancara contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e o Estado Islâmico (EI) na Síria.

Antes um integrante em grande medida passivo da coalizão liderada pelos EUA que combate o Estado Islâmico, a Turquia mudou drasticamente sua postura nesta semana, abrindo acesso de aliados a suas bases aéreas e lançando ataques aéreos contra o grupo jihadista e o PKK.

O retorno de conflitos mais intensos entre os turcos e o PKK colocou em dúvida o futuro do processo de paz entre a Turquia, país membro da Otan, e seus inimigos curdos, iniciado em 2012 após 28 anos de confrontos sangrentos.

Um carro-bomba e explosivos colocados à beira de uma estrada atingiram um veículo militar na madrugada deste domingo em uma rodovia perto de Diyarbakir, no sudoeste turco, região de predominância curda, informou o Exército. Após a explosão, militantes curdos abriram fogo contra o veículo usando rifles de longo alcance, acrescentaram os militares. Quatro outros soldados ficaram feridos.

Ao menos seis pessoas foram presas devido ao ataque, noticiou a agência de notícias Dogan.

O PKK, que Ancara e Washington classificam como grupo terrorista, também atacou policiais no sudoeste turco e em outras regiões, acusando o governo central da Turquia de ajudar o Estado Islâmico em detrimento dos curdos sírios.

(Por Ece Toksabay and Tulay Karadeniz)