Príncipe Ali diz que candidatura de Platini "não é boa para a Fifa"

quarta-feira, 29 de julho de 2015 13:03 BRT
 

BERNA (Reuters) - O ex-candidato à presidência da Fifa príncipe Ali bin Al Hussein, da Jordânia, descreveu a decisão de Michel Platini de concorrer ao cargo na eleição de fevereiro como "não boa para a Fifa".

Platini, atual presidente da Uefa, anunciou oficialmente nesta quarta que pretende concorrer na votação que escolherá o substituto de Joseph Blatter, que renunciou e deixará o cargo em fevereiro de 2016.

"Platini não é bom para a Fifa", disse o princípe Ali, derrotado por Blatter na última eleição da Fifa, em maio, e que também perdeu sua vaga no comitê executivo da entidade, em comunicado. "Os fãs e os jogadores de futebol merecem algo melhor."

"A Fifa está tomada por escândalos. Precisamos parar de fazer os negócios da mesma forma. A prática de acordos por baixo dos panos precisa acabar", acrescentou.

O príncipe Ali, que ainda não anunciou se vai concorrer novamente, disse que vai consultar federações de futebol na próxima semana sobre "o que é do melhor interesse do futebol".

Apesar de ter vencido a eleição de maio, Blatter anunciou dias depois que estava renunciando, em meio a um escândalo de corrupção que resultou na prisão de diversos dirigentes, incluindo o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin, como parte de uma investigação dos Estados Unidos.

(Por Brian Homewood, em Berna)

 
Presidente da Uefa, Michel Platini, aguarda início do sorteio das eliminatórias para Copa do Mundo de 2018 em São Petersburgo, na Rússia. 25/07/2015 REUTERS/Maxim Shemetov