Governista Scioli mantém liderança em corrida presidencial na Argentina, mostra pesquisa

quinta-feira, 30 de julho de 2015 18:25 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Daniel Scioli, o candidato do governo na eleição presidencial da Argentina, manteve a liderança sobre seu principal rival em julho, de acordo com a prévia de uma pesquisa publicada nesta quinta-feira.

Scioli, que compõe a chapa Frente para a Vitória, mesma da presidente Cristina Kirchner, tem 35,5 por cento das intenções de voto dos eleitores, enquanto que Mauricio Macri, prefeito de Buenos Aires que defende políticas econômicas mais ortodoxas, aparece com 31,1 por cento.

As eleições acontecerão em 25 de outubro.

A pesquisa de julho, feita pela consultoria Management & Fit, mostra Scioli na liderança, com uma vantagem um pouco menos em relação ao mês anterior, quando tinha 36,9 por cento de apoio e uma liderança de 5,3 pontos percentuais sobre Macri.

Daqui a pouco mais de uma semana, as primárias dos partidos vão decidir quais candidatos concorrerão na eleição. Scioli, governador da província de Buenos Aires, que engloba a capital, é o único concorrente pela vaga do partido governista. Macri e o terceiro colocado, Sergio Massa, têm rivais para superar, mas a expectativa é que ambos avancem.

As primárias, que acontecem simultaneamente e nas quais eleitores podem escolher quaisquer candidatos, podem ajudar a prever a possibilidade de uma vitória no primeiro turno, ou se um segundo turno em novembro será necessário.

Outra pesquisa, feita pela consultoria Aragon e publicada há uma semana, mostrou Scioli com 38,9 por cento do apoio dos eleitores, e Macri, com 30,1 por cento. 

Para vencer no primeiro turno na Argentina, um candidato precisa garantir pelo menos 40 por cento dos votos e superar o segundo colocado com uma vantagem de mais de 10 pontos percentuais.

(Reportagem de Walter Bianchi)

 
O governador de Buenos Aires, Daniel Scioli, concede entrevista à Reuters em Buenos Aires, na Argentina, no ano passado. 11/02/2014 REUTERS/Enrique Marcarian