Navio iraniano escapa depois de 5 meses sequestrado na costa da Somália

sexta-feira, 28 de agosto de 2015 12:01 BRT
 

Por Drazen Jorgic

NAIRÓBI (Reuters) - Um barco pesqueiro iraniano e sua tripulação escaparam depois de ficarem sequestrados durante cinco meses por pescadores somalis, disseram especialistas em pirataria marítima nesta sexta-feira, mas não ficou claro quantos tripulantes conseguiram fugir.

O Jaber, embarcação supostamente com 19 tripulantes, foi capturado em 26 de março junto a outro pesqueiro iraniano, o Siraj. Autoridades locais os acusaram de realizar pesca ilegal em águas somalis.

Embora ainda aconteçam casos ocasionais de ataque em alto mar, a pirataria no oceano Índico diminuiu em grande parte nos últimos três anos, principalmente devido ao fato de as empresas de transporte terem contratado equipes de segurança particulares e à presença de navios de guerra internacionais.

"Parece que o capitão aproveitou a oportunidade de um helicóptero que passava ou algo assim, quando os guardas estavam distraídos e não estavam no barco... e cortaram as âncoras e foram embora", disse o gerente regional da instituição Oceans Beyond Piracy e responsável por um programa de ajuda a reféns, John Steed, à Reuters.

O último surto de pirataria somali custou à indústria de transporte naval bilhões de dólares, já que os piratas paralisaram rotas de comércio, sequestraram centenas de marinheiros e tomaram embarcações a mais de 1.600 quilômetros da costa da Somália.

(Reportagem adicional de Abdi Sheikh, em Mogadíscio)