Premiê britânico cede à pressão para receber mais refugiados sírios

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 10:11 BRT
 

LISBOA (Reuters) - A Grã-Bretanha vai receber "mais milhares" de refugiados sírios, disse o primeiro-ministro britânico, David Cameron, nesta sexta-feira, mudando de posição depois de uma grande comoção devido à imagem de uma criança síria morta em uma praia turca colocá-lo sob pressão para agir.

No momento em que a Europa está envolta em uma crise difícil de administrar, com milhares de imigrantes e refugiados do Oriente Médio e da África buscando formas de chegar ao continente para conseguir mais segurança e melhores condições de vida, Cameron tem estado sob fogo cruzado, acusado de falta de solidariedade.

"Dada a dimensão da crise e o sofrimento das pessoas, hoje posso anunciar que vamos fazer mais e oferecer o reassentamento de milhares de refugiados sírios", afirmou Cameron a repórteres após um encontro em Lisboa com o premiê português, Pedro Passos Coelho.

Cerca de 5.000 sírios que foram para a Grã-Bretanha desde o início da guerra em seu país receberam asilo e outros 216 foram levados ao país como parte de um esquema de realocação apoiado pela ONU.

"Nós aceitaremos milhares mais no âmbito dos esquemas existentes e vamos manter esse regime sob análise", disse Cameron, acrescentando que o governo vai discutir a melhor abordagem com as organizações humanitárias e dar mais detalhes na próxima semana.

O anúncio marcou uma mudança de rumo de Cameron depois que ele fez comentários esta semana amplamente vistos como respostas inadequadas para a crise, especialmente após a divulgação da angustiante imagem de um menino sírio morto.

Cameron vinha insistindo que a Grã-Bretanha já está fazendo muito, inclusive enviando ajuda para campos de refugiados da Síria no Oriente Médio e a Marinha Real ao Mediterrâneo para ajudar no salvamento de imigrantes e refugiados viajando em embarcações perigosas.

(Reportagem de Axel Bugge)

 
Primeiro-ministro britânico, David Cameron, durante discurso na Inglaterra.   02/09/2015   REUTERS/Carl Court/Pool