Índice europeu fecha em queda forte; Volkswagen pressiona

terça-feira, 22 de setembro de 2015 14:20 BRT
 

Por Danilo Masoni

MILÃO (Reuters) - As bolsas europeias fecharam em forte queda nesta terça-feira devido a preocupações com a economia global, com o papel da Volkswagen desabando às mínimas em quatro anos e pressionando todo o setor automotivo, com investidores avaliando as implicações de um escândalo relacionado a emissões.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do contiennte, caiu 3,27 por cento, a 1.365 pontos.

A ação da maior montadora da Europa, que caiu quase 20 por cento na segunda-feira após a companhia admitir que fraudou um teste de emissões nos Estados Unidos, regrediu mais 19 por cento, com forte volume de negócios, conforme as investigações se espalharam para a Ásia e a Europa.

"Nós continuaríamos a evitar o setor automotivo, uma vez que essa questão tem o potencial de se arrastar e é provável que envolva mais de um fabricante de equipamentos originais", escreveu a corretora Aviate Global em nota a clientes.

A Volkswagen disse que vai cortar sua projeção de lucro e separar cerca de 6,5 bilhões de euros no terceiro trimestre para cobrir custos relacionados ao escândalo nos EUA e em outros mercados. A empresa informou que o montante pode mudar à medida que a investigação avança.

Um operador disse que o caso pode, em última instância, acelerar a atividade de fusões e aquisições no setor, uma vez que as montadoras podem precisar compartilhar custos à luz de um possível aumento nos gastos para reduzir emissões e nos custos de recall.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,83 por cento, a 5.935 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 3,80 por cento, a 9.570 pontos.   Continuação...