Rival de Hillary, Sanders deve adotar estilo durão no primeiro debate de democratas

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 11:53 BRT
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - Bernie Sanders, maior rival de Hillary Clinton na disputa pela nomeação do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, é um novato no horário nobre da televisão, mas políticos que se confrontaram com ele no passado preveem que o pré-candidato será duro no primeiro debate dos democratas, em 13 de outubro.

Sanders, nascido no bairro do Brooklyn, em Nova York, e que se define como socialista, pode ser argumentativo, ir para o confronto e irritadiço, de acordo com rivais políticos que já travaram disputas com ele.

Um longo caminho já foi percorrido por Sanders desde o nervosismo de sua primeira apresentação em um debate, numa disputa pelo Senado há mais de 40 anos, quando os microfones captaram o som de seus joelhos sacudindo e batendo contra a mesa.

Senador pelo Estado de Vermont, ele enfrentará o maior teste de sua campanha quando entrar na disputa nacional, no primeiro debate democrata com Hillary, ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado que é uma das debatedoras mais experientes do partido. Uma vitória sobre Hillary, que tem perdido apoio, seria um grande impulso para Sanders e sua campanha, pois ele ganharia força e ampliaria os esforços de arrecadação de fundos.

Antes do encontro, Sanders está evitando os debates simulados que os candidatos presidenciais usam frequentemente para a preparação, disse seu porta-voz, Michael Briggs, à Reuters. Briggs disse que Sanders está confortável com a sua mensagem e vê o debate como uma "oportunidade para tratar de problemas de que vem falando há décadas."

Hillary e Sanders têm mantido um tom educado na campanha eleitoral, evitando críticas diretas um ao outro. Mas Briggs disse esperar perguntas sobre suas diferenças em questões como o financiamento de campanha.

"Ele não vai falar sobre e-mails", disse Briggs, referindo-se à polêmica sobre o uso por Hillary de um e-mail particular, em vez de uma conta do governo, enquanto era secretária de Estado. "Ele acha que há coisas mais importantes a tratar."

Sanders conseguiu reduzir a diferença com Hillary nas pesquisas de opinião e tem aparecido à frente dela nos Estados de Iowa e New Hampshire, os primeiros a escolherem candidato, de acordo com uma pesquisa da CBS realizada em setembro, em parte por galvanizar a ala mais à esquerda do partido com seus apelos pela igualdade econômica e controle sobre Wall Street.

 
Bernie Sanders, candidato do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, durante evento em Chicago.  28/09/2015   REUTERS/Jim Young