Rússia diz que caça quase colidiu com avião oficial russo na Europa

segunda-feira, 19 de outubro de 2015 16:52 BRST
 

Por Christian Lowe

MOSCOU (Reuters) - A Rússia alegou que um jato militar francês chegou perigosamente perto de uma aeronave que levava o presidente da Câmara Baixa do Parlamento russo quando cruzava o espaço aéreo da França nesta segunda-feira, mas Paris afirma que na verdade se tratava de um caça suíço.

O Ministério das Relações Exteriores russo disse ter convocado o embaixador francês em Moscou para protestar contra o que descreveu como "uma proximidade perigosa entre um caça da Força Aérea francesa em seu espaço aéreo nacional e uma aeronave levando uma delegação parlamentar russa".

Mas o Ministério da Defesa francês afirmou que nenhuma aeronave de seu país se envolveu no incidente, que de acordo com o relato de Moscou aconteceu nesta segunda-feira. O Ministério das Relações Exteriores da França declarou que o avião em questão era da Suíça, sem dar maiores detalhes.

"É uma aeronave suíça", disse um funcionário da pasta francesa. O porta-voz do aeroporto de Genebra, Bernard Stampfli, afirmou não ter informações sobre o suposto incidente, mas disse que o assunto está sendo investigado.

A França lamentou que seu embaixador foi convocado em Moscou, afirmaram os ministérios do Exterior e da Defesa em comunicado nesta segunda-feira, reafirmando que nenhuma aeronave francesa esteve envolvida em qualquer incidente com um avião russo.

"Nenhuma aeronave do Exército francês esteve envolvida no incidente com a aeronave oficial russa que o Ministério do Exterior russo mencionou", afirmou o comunicado. "Lamentamos, portanto, que o embaixador francês em Moscou tenha sido chamado."

"Os esclarecimentos necessários estão sendo feitos com as autoridades russas", acrescentou.

O evento ocorreu quando Sergei Naryshkin, presidente da Câmara Baixa e aliado do presidente russo, Vladimir Putin, ia para Genebra, na Suíça, para participar de um encontro internacional de parlamentares.   Continuação...

 
Presidente da Câmara Baixa do Parlamento russo, Sergei Naryshkin, durante evento em Genebra, na Suíça, no ano passado. 03/10/2014 REUTERS/Denis Balibouse