Ações europeias sofrem pior perda semanal desde início de setembro

sexta-feira, 13 de novembro de 2015 16:12 BRST
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - As ações europeias fecharam o pregão desta sexta-feira em baixa, pressionadas por alguns resultados corporativos fracos, e sofreram a pior perda semanal em cerca de dois meses.

O FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,83 por cento, a 1.457 pontos. O índice caiu 2,7 por cento na semana, a pior queda semanal desde o início de setembro.

A Syngenta, no entanto, avançou 5,29 por cento, depois que reportagem da agência Bloomberg afirmou que a China National Chemical estava em negociação para comprar a maior empresa agroquímica do mundo, embora a oferta inicial de quase 42 bilhões de dólares tenha sido rejeitada.

Questionada sobre a notícia, uma porta-voz da ChemChina disse que a companhia não tinha nada a anunciar, enquanto que a Syngenta não quis comentar o assunto.

"As notícias sobre a Syngenta são um sinal de que a recuperação na Europa está em andamento", afirmou o gestor de fundos da italiana Consultinvest, Enrico Vaccari.

O cenário de resultados corporativos na Europa permaneceu misto, depois que dados da Thomson Reuters StarMine mostraram que metade das empresas que compõem o índice europeu STOXX 600 não atingiu as expectativas do mercado com seus resultados do terceiro trimestre até agora.

Traders afirmaram que a possibilidade de aumento da taxa de juros dos Estados Unidos em dezembro desencorajava investidores a comprar grandes posições no mercado no momento.

"Um estado de espírito cauteloso prevalece por enquanto", disse Harry Shann, da Logic Investments.   Continuação...