Oposição síria diz que trégua é possível se Rússia interromper ataques aéreos

sábado, 20 de fevereiro de 2016 13:55 BRST
 

BEIRUTE (Reuters) - A oposição da Síria disse neste sábado que concordou com a "possibilidade" de uma trégua temporária, desde que houvesse garantias de que os aliados de Damasco, incluindo a Rússia, encerrariam os ataques, retirariam os cercos, e que as entregas de ajuda fossem autorizadas em todo o país.

Os ataques aéreos russos começaram em setembro passado e viraram a maré na guerra civil de cinco anos em favor do presidente sírio, Bashar al-Assad, para frustração dos Estados Unidos e seus aliados, que têm apoiado os rebeldes que tentam derrubar o governo.

As tentativas de negociar uma trégua nos últimos meses fracassaram. A última rodada de negociações da Organização das Nações Unidas em Genebra está sendo comandada conjuntamente por Rússia e Estados Unidos.

No sábado, várias facções da oposição síria "expressaram concordância sobre a possibilidade de chegar a um acordo de trégua temporária, a ser alcançado através da mediação internacional", segundo um comunicado do comitê de altas negociações.

A suspensão de bombardeios russos não parecia imediatamente provável.

O porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, disse: "A Rússia está aderindo a sua política consistente de prestação de assistência e ajuda às forças armadas da Síria em suas ações ofensivas contra os terroristas e contra organizações terroristas".

O comitê de altas negociações, que reúne vários grupos armados e a oposição política exilada da Síria, disse que a ONU deve garantir que "Rússia e Irã e milícias sectárias...interrompam o combate".

Todos os lados devem cessar fogo simultaneamente e o governo deve libertar os presos, acrescentou o comitê.