Ex-apresentador do programa "Top Gear" faz acordo com produtor que agrediu

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 11:38 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Jeremy Clarkson, ex-apresentador do programa automotivo de sucesso da BBC "Top Gear", pediu desculpas e fez um acordo para pôr fim nesta quarta-feira a uma ação civil de um membro da equipe de produção da atração agredido por ele, um incidente que custou seu emprego.

Clarkson, que conquistou fãs em todo o mundo com o programa, agrediu Oisin Tymon física e verbalmente durante uma gravação, levando a BBC a anunciar em março do ano passado que não iria renovar seu contrato.

O apresentador desbocado, que é amigo do primeiro-ministro britânico, David Cameron, concordou em pagar uma indenização a Tymon para encerrar um processo de discriminação racial e agressão no valor de mais de 100 mil libras, de acordo com a BBC.

"Gostaria de pedir desculpas, mais uma vez, a Oisin Tymon, pelo incidente e seu resultado lamentável", disse Clarkson em um comunicado divulgado pelos advogados de Tymon.

"Quero reiterar que nada disso foi culpa dele de maneira nenhuma. Também gostaria de deixar claro que as ofensas que ele sofreu desde o incidente são injustificadas, e também lamento que ele tenha tido que passar por isso".

Os advogados de Tymon, que chegou a sangrar e precisou receber tratamento hospitalar depois do desentendimento com Clarkson, disseram que o caso foi resolvido e que o produtor quer se concentrar em seu trabalho na BBC.

 
Jeremy Clarkson, ex-apresentador do programa automotivo de sucesso da BBC "Top Gear". 17/06/2015 Action Images via Reuters / Paul Childs