Del Nero volta à presidência da CBF após licença

segunda-feira, 11 de abril de 2016 22:49 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente licenciado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, voltou ao comando da entidade depois de ter pedido licença do cargo para se defender de acusações, informou nesta segunda-feira o departamento de comunicação da CBF.

O dirigente reassumiu as funções na última quinta-feira, mas começou a trabalhar efetivamente nesta segunda.

"Ele tinha se licenciado para se defender das acusações que estão sendo investigadas pelo comitê de ética da Fifa. Como não há prazo nem a perspectiva de quando a Fifa vai se pronunciar, ele se sentiu à vontade para voltar a exercer as suas funções em um momento em que a CBF e a seleção estão precisando da sua contribuição", disse uma fonte ligada à entidade.

O dirigente retorna às funções durante uma fase de instabilidade da seleção brasileira, que ocupa o sexto lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, e às vésperas de competições importantes, como a Copa América de junho e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

Del Nero pediu licença da presidência em 3 de dezembro, quando foi indiciado pela Justiça dos Estados Unidos por suspeita de envolvimento em um esquema de recebimento de propina em negociações para venda de direitos de marketing de torneios de futebol.

Ele reassumiu a posição em 5 de janeiro, mas apenas dois dias depois pediu nova licença. Neste curto período, o dirigente indicou como interino o vice-presidente Antônio Carlos Nunes de Lima, seu aliado e primeiro na linha sucessória da confederação.

Com a decisão de Del Nero de reassumir a presidência, o coronel Nunes volta a ser um dos cinco vice-presidentes da entidade.

A licença mais recente do presidente da CBF tinha período de 150 dias a partir de 8 de janeiro, e tinha como justificativa "motivo de ordem pessoal", segundo documento assinado pelo dirigente publicado no site da CBF.

Além da investigação das autoridades norte-americanas, Del Nero é alvo de um procedimento aberto contra ele pelo comitê de ética da Fifa, que investiga uma série de irregularidades dentro da entidade máxima do futebol mundial.   Continuação...

 
Del Nero fala em CPI do Futebol no Senado. 16/12/2015. REUTERS/Ueslei Marcelino