Principal índice europeu sobe apesar de fracasso de acordo de Doha

segunda-feira, 18 de abril de 2016 14:35 BRT
 

Por Danilo Masoni e Alistair Smout

MILÃO/LONDRES (Reuters) - As ações europeias se recuperaram nesta segunda-feira após abrirem em queda, com os setores automobilístico e de viagem fechando em alta e o de energia acima das mínimas após a reunião entre os maiores exportadores de petróleo em Doha terminar sem acordo para congelar a produção.

O acordo para congelar os níveis de produção de petróleo entre países da Opep e não membros da entidade foi desmantelado neste domingo depois que a Arábia Saudita exigiu a participação do Irã, apesar dos apelos para que Riad mantivesse o acordo e ajudasse a levantar os preços do petróleo.

O fracasso do acordo pressionou o setor de petróleo e gás europeu, com o índice STOXX Europe Oil and Gas caindo 0,2 por cento, ainda que o petróleo tenha reduzido suas fortes perdas ao fim da sessão.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 chegou a tocar o menor nível intradia desde quarta-feira, mas acabou invertendo a trajetória e fechou com alta de 0,36 por cento, a 1.355 pontos, seguindo as altas nos Estados Unidos.

"O mercado está começando a absorver essas notícias com mais facilidade do que vimos nos últimos meses, apesar da volatilidade nos papéis de petróleo e gás", disse o diretor do Guardian Stockbrokers, Atif Latif, referindo-se à reunião da Opep.

As ações de turismo e lazer subiram 0,33 por cento, ajudadas pela queda do petróleo já que ele é um dos principais custos para operadoras de linhas aéreas e de turismo.

As ações automobilísticas também subiram, com ganhos de 1,53 por cento, sendo que a BMW avançou 2,6 por cento após o Goldman Sachs elevar seu rating para "compra", de "venda".

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,15 por cento, a 6.353 pontos.   Continuação...