China nega visita de porta-aviões dos EUA a Hong Kong, diz Pentágono

sábado, 30 de abril de 2016 12:46 BRT
 

WASHINGTON/HONG KONG (Reuters) - A China negou um pedido para que um grupo de embarcações norte-americanas lideradas pelo porta-aviões USS John C. Stennis visite Hong Kong, disse o Departamento de Defesa na sexta-feira, em meio a tensões sobre as pretensões territoriais chinesas no Mar da China Meridional.

Um porta-voz do Pentágono, o comandante Bill Urban, disse que um navio norte-americano, o USS Blue Ridge, está em Hong Kong para uma visita portuária que os EUA esperam que continue.

Urban afirmou que o pedido de uma visita a Hong Kong por um porta-aviões e as embarcações que o acompanham --uma armada que vem patrulhando o Mar da China Meridional-- foi negado recentemente, apesar de uma “longa história de visitas portuárias bem sucedidas a Hong Kong”.

Uma autoridade da marinha norte-americana, que não quis se identificar, afirmou que o comissário do Ministério das Relações Exteriores da China em Hong Kong levou a negação da visita, dizendo que ela “não era conveniente” no momento.

O Ministério das Relações Exteriores, em comunicado enviado neste sábado à Reuters, não forneceu as razões para a negação.

“As visitas de navios militares e aviões norte-americanos a Hong Kong sempre foram aprovadas pela China caso a caso, de acordo com o princípio da soberania e da situação específica”, afirmou.

O porta-aviões nuclear Stennis tem conduzido patrulhas no Mar da China Meridional, o qual tem grandes partes reivindicadas pela China e onde o país tem construído ilhas artificiais para reforçar suas reivindicações.

O secretário de Defesa dos EUA, Ash Carter, visitou o Stennis na região em 15 de abril para realçar as preocupações norte-americanas sobre a necessidade de manter a liberdade de navegação frente aos movimentos chineses.

(Por David Brunnstrom e Greg Torode)