Incêndio florestal "terrível" causa retirada de 88 mil canadenses

quarta-feira, 4 de maio de 2016 16:42 BRT
 

ANZAC, EUA (Reuters) - Um enorme incêndio florestal em Fort McMurray, cidade do oeste do Canadá, que obrigou a retirada de 88 mil moradores, vem resistindo aos esforços para controlá-lo, disseram autoridades nesta quarta-feira, e existe uma previsão de mais ventos quentes e secos.

A escassez de combustível e o tráfego pesado atrapalharam a partida dos moradores de Fort McMurray, localizada na parte nordeste da província de Alberta, no centro da região de areias betuminosas do país, à medida que o fogo destruía grande parte de um bairro e danificava seriamente outros.

Embora as grandes instalações de extração de petróleo das areias betuminosas não estejam na rota das chamas, o incêndio interrompeu algumas operações. A Royal Dutch Shell disse que uma de suas minas de areia betuminosa foi fechada e outra está em processo de ser fechada. A Suncor Energy, cujas operações estão mais próximas da cidade, comunicou que está reduzindo a produção de petróleo.

Os bombeiros disseram que as condições climáticas tornam difícil controlar o fogo.

"Este é um incêndio terrível, traiçoeiro", disse o chefe do corpo de bombeiros de Fort McMurray, Darby Allen, aos repórteres. "Certamente existem áreas dentro da cidade que não foram queimadas, mas este incêndio irá atrás delas, irá encontrá-las e querer tomá-las. E nosso desafio é impedir isso".

No momento o incêndio florestal cobre cerca de 7.500 hectares, afirmaram as autoridades. Não havia relatos de feridos ou mortos.

(Por Topher Seguin)

 
Incêndio perto de Fort McMurray é visto em imagem de satélite da Nasa. 3/5/2016.  Nasa/Divulgação via Reuters