Líder da Coreia do Norte encerra raro congresso com desfile para milhares de pessoas

terça-feira, 10 de maio de 2016 12:24 BRT
 

Por James Pearson

PYONGYANG (Reuters) - Milhares de norte-coreanos compareceram a uma combinação de comício e desfile de grande porte nesta terça-feira, quando o líder Kim Jong Un coroou a consolidação de seu poder no congresso do partido governista e formalizou a autoafirmação do país como uma potência nuclear.

Kim usou o congresso, o primeiro em 36 anos, para enfatizar o objetivo da Coreia do Norte de expandir seu arsenal nuclear, um desafio a sanções da Organização das Nações Unidas (ONU), embora tenha dito que as armas só serão usadas se a nação for ameaçada com armamentos semelhantes.

O líder também delineou um plano de cinco anos para ressuscitar a economia enfraquecida do país isolado, mesmo tendo sido vago quanto a metas, e o partido endossou a política "Byongjin" de Kim – estimular simultaneamente o desenvolvimento econômico e a busca de armas nucleares.

"Com autorização do presidente do comitê do Partido dos Trabalhadores, Kim Jong Un, o Comitê Central envia as saudações mais calorosas ao povo e aos soldados que concluíram a batalha de 70 dias com a maior das vitórias e glorificaram o Congresso como um evento auspicioso", disse Kim Yong Nam, o titular chefe de Estado, à multidão reunida na Praça Kim Il Sung, na capital Pyongyang.

A Coreia do Norte desenvolveu uma campanha de 70 dias de produtividade acelerada na véspera do congresso partidário, incluindo enfeitar a capital, uma tarefa rigorosa que deixou muitas pessoas exaustas, segundo moradores ocidentais.

Mas não houve sinal de abatimento no evento desta terça-feira, quando milhares gritaram "manse!", ou "viva para sempre!", batendo as mãos no ar ou acenando com flores rosadas enquanto passavam diante de Kim e de outras autoridades de alto escalão reunidas na plataforma do líder.

Kim, de 33 anos, trocou o terno de estilo ocidental que usou durante os quatro dias do congresso pelo uniforme mais tradicional dos líderes norte-coreanos, um casaco escuro abotoado. Ele sorriu e acenou para a multidão e conversou com assessores militares e partidários, mostraram imagens da mídia estatal.

O jovem líder Kim Jong Un, que ascendeu ao poder em 2011 após a morte súbita de seu pai, assumiu o novo título de presidente do comitê do partido na segunda-feira. A promoção –seu título anterior na legenda era primeiro-secretário– era prevista por analistas que acreditavam que Kim usaria o congresso para consolidar seu poder.

O primeiro congresso desde 1980 foi visto por observadores da nação comunista como uma manobra para restaurar o papel central do partido e diluir o peso político dos militares.

(Reportagem adicional de Jack Kim, em Seul, e Ben Blanchard, em Pequim; Reportagem adicional de Tony Munroe)

 
Soldado filmando militares durante desfile após fim de congresso na Coreia do Norte.    10/05/2016        REUTERS/Damir Sagolj