Taliban se reúne para definir sucessão após Obama confirmar morte de líder do grupo

segunda-feira, 23 de maio de 2016 19:19 BRT
 

PESHAWAR, Paquistão/HANOI (Reuters) - Integrantes do Taliban afegão se reuniram para escolher o sucessor do antigo líder mulá Akhtar Mansour nesta segunda-feira, depois de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmar a morte dele num ataque com drone em território paquistanês no fim de semana.

O Taliban não fez nenhum pronunciamento oficial, mas dois importantes integrantes do movimento afirmaram que autoridades paquistanesas entregaram os restos de Mansour, bastante queimados, para o sepultamento em Quetta, no oeste do país.

Autoridades paquistanesas, no entanto, negaram ter dado um corpo.

Numa viagem de três dias para o Vietnã, Obama chamou a morte de “um marco importante”, dizendo que Mansour havia rejeitado negociações de paz e “continuava a conspirar e lançar ataques contra forças norte-americanas e da coalizão”.

O presidente autorizou o ataque com drone que matou Mansour numa região remota, do lado paquistanês de uma área de fronteira com o Afeganistão, no sábado.

As forças norte-americanas atacaram Mansour porque ele estava planejando ataques que representavam “ameaças iminentes específicas” aos EUA e às forças da coalizão no Afeganistão, declarou o capitão da Marinha Jeff Davis, porta-voz do Pentágono.

Uma autoridade dos EUA, falando sob condição de anonimato, mais tarde detalhou que o Taliban estava planejando novos ataques contra alvos norte-americanos em Cabul, capital afegã.

(Por Jibran Ahmad e Matt Spetalnick)