Mais de 2 mil imigrantes são resgatados na costa da Itália; há temor de mortes

sexta-feira, 27 de maio de 2016 16:44 BRT
 

Por Steve Scherer

ROMA (Reuters) - Mais de 2 mil imigrantes foram resgatados de barcos no Mar Mediterrâneo nesta sexta-feira, informou a Guarda Costeira da Itália, e os números aumentaram pelo terceiro ano consecutivo às vésperas do verão do hemisfério norte.        

Cerca de 14 mil pessoas foram retiradas de embarcações muitas vezes precárias ao longo desta semana, disseram a Guarda Costeira e a Organização das Nações Unidas (ONU), e centenas podem ter se afogado, acrescentaram sobreviventes e tripulantes de barcos, embora não haja estimativas oficiais de fatalidades.

O Vega, um navio da Marinha italiana, retirou cerca de 130 pessoas de um grande bote de borracha "meio submerso" – uma das 17 operações coordenadas pela Guarda Costeira nesta sexta-feira. Não surgiram detalhes de quantos estavam no bote antes de ele desinflar.

A Guarda Costeira disse que o clima mais quente e os mares mais calmos provocaram um aumento no número de pessoas que tentam cruzar o mar saindo da Líbia, onde os traficantes de pessoas agem com relativa impunidade. A quantidade de imigrantes chegando à Itália é comparável à do mesmo período dos dois últimos anos.

Os imigrantes – muitos dos quais não sabem nadar e não têm coletes salva-vidas – pagam centenas ou milhares de dólares para fazer a travessia.