SAIBA MAIS-Ataques mortais de militantes na Europa desde 2014

sexta-feira, 15 de julho de 2016 12:43 BRT
 

(Reuters) - Um ataque com um caminhão que avançou sobre uma multidão deixou ao menos 84 pessoas mortas e dezenas de feridos durante a comemoração do feriado do Dia da Bastilha, na cidade francesa de Nice, na noite de quinta-feira, no que o presidente francês, François Hollande, definiu como ato terrorista.

O motorista foi identificado por fontes da polícia como Mohamed Lahouaiej Bouhlel, um cidadão francês de 31 anos nascido na Tunísia. Ele não estava na lista de suspeitos dos serviços de inteligência da França, mas era conhecido da polícia por sua ligação com crimes comuns, como roubos, informou a fonte.

A França já estava em estado de emergência decretado em novembro, depois que atiradores e homens-bomba do Estado Islâmico atacaram locais de entretenimento em Paris matando 130 pessoas, no ataque mais violento de uma série recente.

Veja abaixo alguns dos ataques mortais realizados por militantes na Europa ao longo dos dois últimos anos:

        

24 de maio de 2014 – Quatro pessoas são mortas durante um ataque a tiros no Museu Judaico no centro de Bruxelas. O agressor era o cidadão francês Mehdi Nemmouche, de 29 anos, mais tarde preso em Marselha, na França. Extraditado, ele aguarda julgamento na Bélgica.

 

7 a 9 de janeiro de 2015 – Dois militantes islâmicos invadem uma reunião editorial do semanário satírico francês Charlie Hebdo no dia 7 de janeiro e abrem fogo, matando 17 pessoas. Outro militante mata uma policial no dia seguinte e faz reféns em um supermercado em 9 de janeiro, matando quatro pessoas antes de ser morto a tiros pela polícia. Os ataques desencadeiam um movimento global de solidariedade com o slogan "Je Suis Charlie".

           Continuação...

 
Homenagem às vítimas de ataque na cidade francesa de Nice.   15/07/2016        REUTERS/Pascal Rossignol