Plano de segurança da Olimpíada do Rio será revisado após ataque em Nice

sexta-feira, 15 de julho de 2016 18:58 BRT
 

BRASÍLIA/RIO DE JANEIRO (Reuters) - O plano de segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro subiu de patamar e será revisado depois do atentado ocorrido na França, em que um caminhão foi usado para matar mais de 80 pessoas, afirmou nesta sexta-feira o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen.

"Já estamos, os três órgãos e os três ministros da área de segurança, fazendo a revisão de todo o nosso plano de segurança para que possamos identificar eventuais lacunas e fazer uma integração mais intensa", disse.

De acordo com o general, é possível que seja necessário "sacrificar o conforto pela segurança" com a adoção de medidas como o aumento de revistas, barreiras e interdição de ruas no Rio de Janeiro durante os Jogos de agosto.

O atentado na cidade francesa de Nice, em que um franco-tunisiano jogou um caminhão em cima de centenas de pessoas que assistiam aos fogos do Dia da Bastilha, está sendo tratado como um ponto de inflexão na análise da segurança dos Jogos, segundo Etchegoyen, uma vez que não foram usados explosivos ou armas, mas um veículo. [nL1N1A10BD]

"A segurança dos Jogos subiu de patamar", afirmou, acrescentando que o caso exige "uma série de revisões e uma série de novas providências" para garantir a segurança do evento.

O presidente interino, Michel Temer, antecipou sua volta de São Paulo a Brasília e marcou uma reunião para a tarde desta sexta-feira com ministros para tratar do assunto após o atentado na França.

Segundo o general, que participou da reunião, foi feito um relato a Temer sobre todo o planejamento de segurança. A ideia, explicou Etchegoyen, é fazer uma verificação final para identificar lacunas até a próxima segunda-feira, quando deve haver uma nova reunião.

"Seria uma monumental irresponsabilidade se não revisássemos o que estamos fazendo", disse após o encontro com o presidente, ao ser questionado sobre a possibilidade de haver falhas no esquema de segurança a pouco tempo dos Jogos Olímpicos.

O general afirmou ainda que pode haver o anúncio de medidas na próxima semana sobre o tema.   Continuação...

 
Militares participam de evento no Rio.  15/7/2016. REUTERS/Ueslei Marcelino