França pede ao Reino Unido para iniciar Brexit logo, mas oferece tempo a May

quinta-feira, 21 de julho de 2016 18:48 BRT
 

Por Elizabeth Piper e Jean-Baptiste Vey

PARIS (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, pediu à primeira-ministra britânica, Theresa May, para adotar rapidamente uma atitude negociadora em relação à saída do Reino Unido da União Europeia (UE), mas concordou que ela precisava de tempo para iniciar o divórcio formal.

Um dia depois da chanceler alemã, Angela Merkel, também apoiar o pedido de May por um tempo para respirar e se preparar para as negociações formais sobre o fim do vínculo britânico, May ganhou a concordância de Hollande para a posição dela de não iniciar os procedimentos formais de saída neste ano.

Contudo, o líder francês, sob pressão depois do ataque islâmico com várias mortes em Nice e disposto a conter a popularidade da Frente Nacional, de extrema-direita, de Marine Le Pen, foi claro que o Reino Unido não poderia adiar o uso do Artigo 50 do Tratado de Lisboa por muito tempo.

"Quanto mais cedo, melhor”, afirmou Hollande à imprensa, após ser questionado sobre quando a França queria ver o Reino Unido começar os procedimentos formais para se retirar do bloco.

"Não pode haver discussões ou negociações prévias, mas pode haver alguma preparação para essa negociação. Nós entendemos que o seu governo, que acabou de ser formado, precisa de tempo, mas, de novo, o quanto mais cedo melhor é em nome do interesse comum”, afirmou o presidente socialista.

Nas suas primeiras viagens ao exterior depois de se tornar primeira-ministra na semana passada, May tem mostrado interesse em constituir as bases para o que ela descreveu como negociações “construtivas” com os dois mais poderosos líderes da UE, à medida que ela busca navegar pela complexa e sem precedentes situação da separação.