Turquia envia mais tanques para ofensiva contra Estado Islâmico e milícia curda na Síria

quinta-feira, 25 de agosto de 2016 08:35 BRT
 

Por Humeyra Pamuk e Umit Bektas

KARKAMIS, Turquia (Reuters) - Ao menos mais nove tanques da Turquia entraram no norte da Síria nesta quinta-feira como parte de uma operação que visa expulsar o Estado Islâmico da região de fronteira ao redor de Jarablus e impedir que milícias curdas ocupem territórios, disseram testemunhas da Reuters.

Uma autoridade turca de alto escalão disse que agora há mais de 20 tanques do país dentro da Síria e que tanques adicionais e maquinário de construção serão enviados conforme solicitados.

"Precisamos de máquinas de construção para abrir estradas... e podemos precisar de mais nos próximos dias. Também temos veículos blindados para transporte de pessoal que poderiam ser usados do lado sírio. Podemos colocá-los em serviço conforme for necessário", disse o funcionário.

A mobilização é parte da "Operação Escudo do Eufrates", em meio à qual rebeldes sírios apoiados por forças especiais, tanques e aviões de guerra da Turquia entraram na quarta-feira em Jarablus, um dos últimos bastiões do Estado Islâmico na fronteira turco-síria. Trata-se da primeira grande incursão turca apoiada pelos Estados Unidos em seu vizinho do sul.

O som de disparos, audível de uma colina do lado turco da divisa da qual se vê Jarablus, se fez ouvir no início desta quinta-feira, e uma coluna de fumaça negra se ergueu sobre a cidade.

Ainda na quarta-feira o presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que o Estado Islâmico foi expulso da localidade, que agora é controlada pelos rebeldes sírios, em sua maioria árabes e turcos. Ele afirmou que a operação visa tanto o Estado Islâmico quanto a milícia curda Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo), cujos avanços no norte sírio vêm alarmando o governo turco.

Ancara vê o YPG como uma extensão da insurgência de três décadas de militantes curdos que combate em seu próprio solo, o que cria um conflito com Washington, para quem o grupo é um aliado em sua luta contra o Estado Islâmico.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse nesta quinta-feira ao ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, que os combatentes do YPG estão se retirando do leste do rio Eufrates, um limite para a Turquia, informaram fontes da chancelaria em Ancara.   Continuação...

 
Tanques turcos na fronteira entre Turquia e Síria. 25/08/2016 REUTERS/Umit Bektas