Le Pen da França diz ser "candidata do povo" ansiosa para eleições presidenciais

sábado, 17 de setembro de 2016 12:18 BRT
 

FREJUS, França (Reuters) - A líder do partido de extrema direita Frente Nacional Marine Le Pen disse neste sábado estar ansiosa para o início da campanha eleitoral presidencial da França, descrevendo-se como a "candidata do povo" e zombando de seus oponentes nas prévias do partido como galos de briga.

Pesquisas de opinião mostram consistentemente a candidata anti-imigração e anti-UE Le Pen passar para o segundo turno das eleições de 2017. Sua popularidade é impulsionada por preocupações sobre a crise de refugiados da Europa e com ataques islâmicos.

Mas as mesmas pesquisas também mostram Le Pen perdendo no segundo turno das eleições - no início de maio - levando-a a fazer mais esforços para polir sua imagem e a de seu partido, inclusive com um cartaz de campanha ostentando o slogan "França conduzida à paz", e não com o nome ou logotipo do partido.

"Estou muito relaxada, impaciente para começar esta campanha presidencial", disse Le Pen a repórteres. "Estou ansiosa para o jogo começar, para debater as questões que são essenciais para a sobrevivência do nosso país como é agora."

Os comentários foram feitos durante a reunião anual de seu partido, este ano na cidade mediterrânea de Frejus, onde o prefeito, David Rachline, é uma estrela do partido em ascensão e gerente da campanha de Le Pen.

Le Pen, que foi a única entre os grandes líderes da França a apoiar a saída da Grã-Bretanha da União Europeia e também está sozinha no apoio ao candidato republicano dos EUA Donald Trump, espera se beneficiar com crescente sentimento "anti-establishment" em meio eleitores de ambos os lados do Atlântico.

(Por Ingrid Melander)