Diretor Curtis Hanson, de "L.A. - Cidade Proibida", é encontrado morto em casa na Califórnia

quarta-feira, 21 de setembro de 2016 12:23 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O diretor de cinema Curtis Hanson, que ganhou um Oscar por "Los Angeles - Cidade Proibida", foi encontrado morto em sua casa no Estado norte-americano da Califórnia na terça-feira, informou o Departamento de Polícia de Los Angeles. Ele tinha 71 anos.

Os paramédicos encontraram Hanson em sua residência de Hollywood Hills perto das 17h (horário local). Hanson, que foi declarado morto no local, faleceu de causas naturais, disse a porta-voz da polícia.

Ele havia parado de trabalhar nos últimos anos devido ao Mal de Alzheimer, de acordo com o site Variety.com.

Ao lado de Brian Helgeland, Hanson recebeu um Oscar de melhor roteiro em 1997 por "Los Angeles - Cidade Proibida", adaptado do romance de mesmo título do escritor James Ellroy.

Como produtor do filme de época, Hanson também compartilhou a indicação a melhor filme do ano e ainda concorreu a melhor diretor.

"Los Angeles" também rendeu um Oscar de melhor atriz coadjuvante a Kim Basinger e foi indicado nas categorias de fotografia, direção de arte, som, edição e trilha sonora.

O filme reproduz a Los Angeles dos anos 1950, das ruas aos trajes, e Hanson contou com um elenco que incluiu Kevin Spacey, Russell Crowe, Guy Pearce, James Cromwell, Danny DeVito e David Strathairn.

Entre seus outros filmes estão "8 Mile – Rua das Ilusões", "Wonder Boys", "A Mão que Balança o Berço", "O Rio Selvagem" e "Em Seu Lugar".

Hanson deixa um filho que teve em 2004 com a companheira Rebecca Yeldham, que é produtora, segundo a revista Variety.

 
Diretor de cinema Curtis Hanson durante evento nos Estados Unidos.   07/01/2011
 REUTERS/Mario Anzuoni/