Pinguim fugitivo é localizado vivo na Baía de Tóquio

quinta-feira, 17 de maio de 2012 10:33 BRT
 

Por Ruairidh Villar

TÓQUIO, 17 Mai (Reuters) - O pinguim conhecido pelo número 337 foi visto brincando nas águas da Baía de Tóquio, aparentemente saudável, dois meses depois de uma audaciosa fuga de um aquário local.

Muitos temiam pelo destino do jovem pinguim de Humboldt, mas ele apareceu num vídeo a vários quilômetros do local do desaparecimento. Em março, ele escalou um paredão rochoso de 4 metros, se esgueirou pela cerca de arame farpado e fugiu pela zona portuária da capital japonesa.

"Dá para ver que ele tem o mesmo anel na nadadeira e os mesmos traços faciais", disse Kazuhiro Sakamoto, subdiretor do Parque da Vida Marinha de Tóquio, ao ver o vídeo gravado no começo deste mês pela Guarda Costeira.

"Não parece que ele tenha emagrecido nos últimos dois meses, ou que tenha ficado sem comida. Não parece que esteja mais fraco. Então parece que ele está vivendo bem feliz no meio da Baía de Tóquio."

O animal ainda é muito jovem para que seu sexo seja identificado, por isso ele é conhecido apenas por um número.

Nos dias subsequentes à fuga, o aquário lançou uma campanha pedindo pistas para a localização do bicho, e despachou cuidadores para procurá-lo na área. Centenas de pessoas relataram ter visto o 337, até no oeste do Japão, mas Sakamoto disse que provavelmente elas confundiram biguás com pinguins. Acredita-se que apenas cerca de 30 notificações fossem autênticas.

A baía de Tóquio é um lugar muito movimentado, poluído e, nos últimos tempos, com vestígios de radiação. O pinguim provavelmente se alimenta de pequenos peixes durante o dia, e repousa à noite em terra firme.