May 17, 2012 / 3:53 PM / 5 years ago

Ator belga ganha aplausos e conquista críticos em Cannes

3 Min, DE LEITURA

Por Mike Collett-White

CANNES, França, 17 Mai (Reuters) - É apenas o segundo dia, mas o festival de cinema de Cannes já descobriu uma estrela em ascensão no belga Matthias Schoenaerts, que ganhou aclamação da crítica por sua interpretação do durão Ali no drama francês "Rust and Bone".

Schoenaerts não é novo na tela grande -ele já apareceu em mais de 20 filmes, incluindo "Bullhead", indicado para o Oscar de filme estrangeiro no início deste ano.

Mas para milhares de jornalistas e críticos em Cannes para o festival anual, a exibição para a imprensa na quinta-feira da história de amor comovente "Rust and Bone" era o primeiro olhar deles para o ator fisicamente imponente de 34 anos.

Minutos após o término do filme, Schoenaerts estava sendo questionado sobre suas perspectivas em Hollywood.

"É engraçado você dizer isso porque na semana passada eles me chamaram para 'Rambo 34', e eu disse que vou fazer se eu conseguir o 35 e o 36 também", brincou ele em uma entrevista coletiva.

"Definitivamente há coisas rolando nos Estados Unidos, mas eu tenho tempo, eu não estou com pressa. Eu sou muito jovem, eu acho."

Ele pode esperar repetir o sucesso do ator francês Jean Dujardin, que era pouco conhecido fora da França até a estreia mundial em Cannes no ano passado de "O Artista", que o colocou em um caminho para a fama global e um Oscar de melhor ator.

Evitando Melodrama

Em "Rust and Bone", Schoenaerts interpreta o personagem central Ali, um homem rude que se torna amigo de uma funcionária da Marineland chamada Stephanie, interpretada pela vencedora do Oscar Marion Cotillard, depois que ela perde as pernas em um acidente de trabalho.

Com a sorte em baixa e dormindo com seu filho Sam de cinco anos na garagem de sua irmã na costa sul da França, Ali vivia apenas com o essencial antes de começar a fazer luta por dinheiro extra.

No final do filme, houve aplausos calorosos dos críticos notoriamente exigentes e repórteres em Cannes. As primeiras críticas do filme, em sua maioria positivas, concentraram-se nas atuações, embora algumas tenham mencionado que o enredo parecia implausível.

Schoenaerts admitiu sentir-se ansioso em atuar com Cotillard, que já estava caracterizada na personagem quando ele a conheceu no set.

"Eu vi Marion antes do ensaio, ela estava em uma cadeira de rodas, ela parecia totalmente deprimida e eu pensei ...'Não vai funcionar muito bem com Marion' e eu pensei 'O que eu faço? Devo falar com ela?'."

"Rust and Bone" é vagamente baseado em uma coleção de histórias curtas escritas por Craig Davidson, e é um dos 22 filmes na competição principal do festival.

O diretor francês Jacques Audiard empolgou o público com seu drama prisional "Um Profeta" em 2009 e, embora em "Rust and Bone" ele troque as celas escuras e apertadas pelo sol brilhante e cenários expansivos, novamente ele conta a história de um homem que está para baixo e deve lutar pela sobrevivência e redenção.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below