Conselho da ONU ordena que Sudão deixe região disputada

quinta-feira, 17 de maio de 2012 19:30 BRT
 

NAÇÕES UNIDAS, 17 Mai (Reuters) - O Conselho de Segurança da ONU exigiu na quinta-feira que o Sudão retire de forma imediata e incondicional suas tropas da região de Abyei, disputada com o Sudão do Sul, mas Cartum disse que só fará isso quando um órgão conjunto de observação militar for criado para a área.

Os 15 países do Conselho renovaram o mandato da missão de paz da ONU em Abyei, e manifestaram preocupação com a demora no estabelecimento de uma administração para a região.

O Sudão ocupa há um ano essa fértil região de pastagens, forçando dezenas de milhares de pessoas a fugirem. A ocupação começou depois de um comboio militar sudanês ser atacado por tropas do Sul.

Uma força de paz com 3.800 soldados etíopes está estacionada na região. O Sudão do Sul retirou seus 700 policiais de lá na semana passada, mas o vice-embaixador sudanês na ONU, Idris Ismail Faragalla Hassan, criticou essa decisão na quinta-feira.

"A retirada deveria ocorrer simultaneamente, e deveria ser monitorada por um órgão aceito pelas duas partes", disse Hassan a jornalistas. "O que aconteceu é que o governo do Sudão do Sul adotou uma abordagem limitada, não a abordagem abrangente que o governo do Sudão propõe."

O Sudão do Sul se separou em julho passado do Sudão, seis meses depois de um referendo previsto em um acordo de 2005 que encerrou décadas de guerra civil sudanesa. Havia a previsão de um referendo específico para que Abyiei decidisse se prefere ser do Sudão ou do Sudão do Sul, mas ele não aconteceu até agora porque as partes não concordam sobre quem deve participar.

(Reportagem de Michelle Nichols)