ANP diz que não encontrou mancha de óleo no mar do ES

quinta-feira, 17 de maio de 2012 20:29 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Mai (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo (ANP) informou que não encontrou, com voo realizado nesta quinta-feira junto com a Marinha, mancha de óleo nas proximidades de uma plataforma da Petrobras no campo de Jubarte, na costa do Espírito Santo.

A presença de óleo em alto-mar teria sido identificada pela própria Marinha, que disse mais cedo que "uma equipe de inspeção naval da Capitania dos Portos do Espírito Santo foi deslocada para área para verificar a extensão da mancha", nas proximidades da plataforma P-57, no campo de Jubarte.

O Ibama, órgão federal de proteção ao meio-ambiente, disse mais cedo nesta quinta-feira que foi informado pela Petrobras na quarta-feira sobre um possível derramamento.

Petroleiros voltando do trabalho relataram uma mancha de aproximadamente um quilômetro no oceano perto da plataforma P-57, operada pela Petrobras, segundo informou nesta quinta-feira o jornal Folha de S.Paulo.

"A ANP e a Marinha do Brasil informam que em sobrevoo realizado hoje ... para averiguar a denúncia sobre a existência de uma mancha de óleo no Campo de Jubarte, próxima à Plataforma P-57, até o momento os inspetores navais da Capitania dos Portos do Espírito Santo não avistaram qualquer mancha", informou a ANP em nota na noite desta quinta-feira.

A ANP e a Marinha continuarão acompanhando a situação, segundo a nota.

A P-57, convertida em plataforma a partir de um navio-tanque, opera no campo de Jubarte a cerca de 85 quilômetros da costa.

Jubarte produziu 186 mil barris de petróleo por dia em fevereiro, ou aproximadamente 8 por cento da produção total brasileira de 2,1 milhões de barris por dia, de acordo com informações da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Jubarte é o quarto maior campo produtor no país. Quando soma-se o gás natural, Jubarte produz o equivalente a 198 mil barris de petróleo por dia.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi e Jeb Blount)