Teste com voo comercial ao espaço é chave para impulsionar setor

sexta-feira, 18 de maio de 2012 13:09 BRT
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Flórida, 18 Mai (Reuters) - Um plano do governo Barack Obama para reduzir os custos dos serviços de voo espacial enfrenta um momento decisivo no sábado, quando um foguete particular decolará para um teste rumo à Estação Espacial Internacional.

Se a missão for bem-sucedida, a Space Exploration Technologies, ou SpaceX, tornaria-se a primeira empresa privada a alcançar o posto espacial de 100 bilhões de dólares, localizado a 390 quilômetros acima da Terra.

“"É, por todas as contas, um passo importante, quase um salto gigante, para o ramo espacial comercial", disse Michael Lopez-Alegria, um ex-astronauta da Nasa e comandante da estação espacial, que agora lidera a Federação do Voo Espacial Comercial, uma associação industrial sediada em Washington.

O foguete Falcon 9 da SpaceX e a cápsula Dragon estão programados para serem lançados às 5h55 (horário de Brasília) no sábado, da Estação da Força Aérea Cabo Canaveral.

Se tudo correr como planejado, ele chegaria à estação espacial na terça-feira.

Desde que os ônibus espaciais foram aposentados no ano passado, a Nasa depende de parceiros da Europa, Japão e especialmente Rússia para voar para a estação.

Em vez de construir um substituto do ônibus, a agência espacial dos EUA está gastando cerca de 3 bilhões de dólares por ano em um novo foguete e cápsula para enviar astronautas à Lua, asteróides e eventualmente a Marte.

Para chegar à estação, a Nasa está investindo em cinco empresas norte-americanas -- SpaceX e Orbital Sciences Corp para transportes de carga; e SpaceX, Boeing, Sierra Nevada Corp, e Blue Origin, uma empresa iniciante de propriedade do fundador da Amazon Jeff Bezos, para levar passageiros.   Continuação...