Federer iguala um recorde em Paris, e Djokovic mira outro

segunda-feira, 28 de maio de 2012 18:57 BRT
 

Por Clare Fallon

PARIS, 28 Mai (Reuters) - As vitórias de Roger Federer e Novak Djokovic na primeira rodada do Aberto da França deixaram os dois tenistas reflexivos, por causa de um recorde batido pelo suíço, e de outro resultado histórico buscado pelo sérvio.

Federer igualou-se a Jimmy Connors com um recorde de 233 vitórias em torneios do Grand Slam, ao derrotar o alemão Tobias Kamke (6-2, 7-5, 6-3).

Djokovic passou sem dificuldades pelo italiano Potito Starace (7-6, 6-3, 6-1), e em seguida falou sobre a pressão que enfrenta para se tornar o primeiro homem em 43 anos a possuir simultaneamente os quatro títulos do Grand Slam.

"A situação em que me encontro neste ano antes de Roland Garros é a de fazer história se eu chegar até o final", disse ele em entrevista coletiva. "“Mas, vejam, isso não me dá uma pressão negativa adicional; realmente acho um desafio e algo a abraçar e desfrutar."

Djokovic agora enfrenta o esloveno Blaz Kavcic, que eliminou Lleyton Hewitt, ex-campeão do Aberto dos EUA e de Wimbledon, com um 7-6, 6-3, 6-7, 6-3. Afetado por lesão, o australiano disputava o torneio como convidado.

Federer busca o 17o título em 50 Grand Slams disputados. "Obviamente adoro os grandes torneios. Tive muito sucesso durante muito tempo, e já igualar aquele recorde (de Connors) aos 30 anos de idade é bastante incrível, então estou muito feliz."

"Quando você olha torneios assim e recua um pouco, percebe que está jogando há bastante tempo. Quando comecei, eu adorava jogar contra aqueles jogadores famosos que eu costumava ver na TV. Agora estou jogando contra tenistas mais jovens, uma nova geração. Também é muito legal."

O próximo adversário de Federer será o romeno Adrian Ungur, que derrotou o argentino David Nalbandian (6-3, 5-7, 6-4, 7-5). Federer e Djokovic podem se enfrentar nas semifinais.

 
O suíço Roger Federer acena após vencer uma partida contra o alemão Tobias Kamke durante o Aberto Francês em Roland Garros em Paris, 28 de maio de 2012. REUTERS/Benoit Tessier