Indústria paulista recua 0,3% em abril--Fiesp

terça-feira, 29 de maio de 2012 11:16 BRT
 

SÃO PAULO, 29 Mai (Reuters) - O Índice de Atividade da Indústria (INA) caiu 0,3 por cento em abril frente ao mês anterior, com ajuste sazonal, informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

O INA, que mede o comportamento da indústria paulista, registrou ainda, na comparação sem ajuste, recuo de 5,2 por cento no período, com baixa de 5,1 por cento em relação a abril de 2011. No acumulado em 12 meses, o indicador apresentou perda de 2,2 por cento.

A Fiesp divulgou também nesta terça-feira os resultados da pesquisa Sensor, que avalia a percepção dos empresários quanto às perspectivas da economia. Em maio, o Sensor registrou 46,7 pontos, depois registrar 47,2 pontos em abril, o menor desde janeiro deste ano, quando ficou em 42,2 pontos.

Pontuação acima de 50 indica otimismo do empresariado, e, abaixo, pessimismo.

A indústria é uma das principais preocupações do governo, que tem emperrado uma recuperação mais robusta da economia brasileira. Por isso, tem anunciado medidas para estimular o setor, como queda nos juros para máquinas e equipamentos para grandes empresas e reduções do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) ao setor automotivo.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, antecipou na segunda-feira, em entrevista durante o Reuters Latin American Investment Summit, que o Produto Interno Bruto (PIB) registrou expansão de apenas 0,3 a 0,5 por cento entre janeiro e março passados, quando comparado com o quatro trimestre.

Também para estimular o crescimento, o Banco Central tem reduzido a taxa básica de juros. Começa nesta terça-feira a reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária (Copom) e, segundo pesquisa da Reuters, o mercado calcula que a Selic passará dos atuais 9 para 8,5 por cento ao ano.

A produção industrial brasileira caiu 0,5 por cento em março frente a fevereiro, evidenciando dificuldades para que a indústria se recupere, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no início do mês.

Na segunda-feira foi reportado ainda que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) ficou praticamente estável em maio, com avanço de apenas 0,1 por cento ante o mês anterior, passando de 103,3 pontos em abril para 103,4 pontos este mês, segundo a Fundação Getúlio Vargas.

(Reportagem de Frederico Rosas)