BHP recebe aprovação para expansão de porto de US$ 10 bi

quinta-feira, 31 de maio de 2012 12:22 BRT
 

CAMBERRA, 31 Mai (Reuters) - A BHP Billiton venceu nesta quinta-feira o último obstáculo que havia para a expansão planejada de 10 bilhões de dólares do seu porto Port Hedland no oeste da Austrália, que ajudaria a maior mineradora do mundo a dobrar a produção de minério de ferro.

A BHP conseguiu a aprovação ambiental do governo federal para o projeto, o que deixou o caminho livre para a mineradora anglo-australiana realizar uma decisão de investimento final no projeto externo do porto Port Hedland, na região de Pilbara, ao final deste ano.

A expansão é um dos três principais projetos que BHP delineou dentro de um plano de investimentos de 80 bilhões de dólares, e é visto como um dos principais projetos mais prováveis de serem levados adiante.

"Em termos de cronograma para aprovações do projeto, isso não mudou em relação com o que vínhamos dizendo --o segundo semestre do ano e ainda muito sujeito à aprovação do conselho", disse uma porta-voz da BHP.

"A decisão de hoje não muda isso. Isso só significa que nós completamos os processos regulatórios."

No início deste mês, o presidente do conselho da BHP, Jacques Nasser, disse que a companhia estava reavaliando os planos de expansão "todos os dias" e não gastaria todos os 80 bilhões de dólares nos próximos cinco anos como sinalizado pelo presidente executivo Marius Kloppers em 2011.

"...Seremos cuidadosos para aprovar projetos em sequência para maximizar valor, reduzir riscos e equilibrar as considerações de retornos de curto e longo prazo", disse Kloppers em um evento recente, sinalizando para uma atitude mais cautelosa da companhia.

Quando estiver completamente construída depois de cerca de oito anos, a um custo estimado por analistas de mais de 20 bilhões de dólares, a parte externa do porto terá capacidade para 240 milhões de toneladas por ano de minério de ferro, adicionando à capacidade de 220 milhões de toneladas que a companhia está buscando em uma expansão da parte interna do porto que já está em andamento.

O desenvolvimento incluiria um dique de quatro quilômetros de extensão, um cais com quatro ancoradouros e um canal para embarque de 32 quilômetros.   Continuação...