4 de Junho de 2012 / às 15:52 / em 5 anos

Cauteloso, Tsonga lança desafio para Djokovic na França

Por Julien Pretot

Francês Jo-Wilfried Tsonga reage após vencer partida contra o suíço Stanislas Wawrinka do Aberto da França em Paris. Depois de garantir seu lugar nas quartas de final do Aberto da França, Jo-Wilfried Tsonga lançou o desafio para o número um do mundo Novak Djokovic nesta segunda-feira, mas não soou exatamente cheio de confiança. 04/06/2012 REUTERS/Regis Duvignau

PARIS, 4 Jun (Reuters) - Depois de garantir seu lugar nas quartas de final do Aberto da França, Jo-Wilfried Tsonga lançou o desafio para o número um do mundo Novak Djokovic nesta segunda-feira, mas não soou exatamente cheio de confiança.

O francês passou apenas 26 minutos em quadra nesta segunda-feira para completar a partida que havia sido suspensa por conta do anoitecer no domingo e selar uma vitória por 6-4, 7-6, 3-6, 3-6 e 6-4 sobre o suíço Stanislas Wawrinka.

“Tenho a sensação de que gastei mais energia hoje em quatro games do que ontem”, disse Tsonga em entrevista coletiva após garantir a vaga para enfrentar Djokovic.

“Mas eu vou estar pronto amanhã, pronto para me atirar na batalha como um leão.”

O número cinco do mundo Tsonga, que novamente contou com seu potente forehand para derrotar Wawrinka, tem um histórico de cinco vitórias e cinco derrotas contra Djokovic, embora não vença o sérvio desde 2010 nas quartas de final do Aberto da Austrália.

“Não é uma estatística boa. Se você olhar para os últimos jogos, eu não ganhei muito”, disse Tsonga, que perdeu seus últimos três confrontos com Djokovic.

“Eu costumava vencê-lo porque ele não era tão forte como ele é hoje. Ele melhorou muito nos últimos dois anos, ele amadureceu.”

“Ele agora dita os pontos com seu forehand mais do que costumava fazer.”

Tsonga, que foi vencido por 7-5 e 6-1 por Djokovic no mês passado nas quartas de final do Masters de Roma, espera que a pressão sobre seu adversário equilibre a disputa.

“Eu acho que para ele é mais difícil porque ele precisa vencer. Eu tive o meu melhor resultado aqui, então de agora em diante tudo vai ser positivo”, explicou.

Djokovic está mirando se tornar o terceiro homem, e o primeiro desde 1969, a deter todos os quatro títulos de Grand Slam simultaneamente.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below