CURTAS-Ministra é interrompida por ativistas em evento na Rio+20

quinta-feira, 21 de junho de 2012 21:34 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 21 Jun (Reuters) - A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, teve que defender com vigor os avanços do Brasil no combate ao desmatamento ao ser confrontada por integrantes de ONGs ambientalistas nesta quinta-feira.

Izabella foi desafiada por um protesto no meio de sua apresentação na Rio+20. Seguranças da ONU foram chamados para retirar os manifestantes, mas a própria ministra impediu que eles fossem forçados a deixar a sala.

A ministra lhes deu a palavra, rebateu as críticas e no meio do bate-boca teve que dizer diversas vezes: "Posso falar?" O Código Florestal e a usina de Belo Monte foram os principais alvos das críticas, sob acusação de que o Brasil não é um país democrático.

"Isto aqui é um espaço democrático, por isso vocês interromperam a reunião e se pronunciaram, mas sempre há mais de uma posição a ser dia", retrucou a ministra.

"FUTURO QUE NÃO QUEREMOS"

Lideranças e personalidades lançaram o texto "O Futuro que Não Queremos", uma resposta oficial ao documento da Rio+20, no qual demonstram "decepção" com o texto.

"(O texto) é fraco e está muito aquém do espírito e dos avanços conquistados nestes últimos 20 anos, desde a Rio-92", disseram em comunicado. O texto foi assinado pela ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva entre outros.

O título é uma referência ao nome do documento oficial, "O Futuro que Queremos".

ATLETA E POLIGLOTA   Continuação...