SAIBA MAIS-Principais pontos no acordo da Rio+20

sexta-feira, 22 de junho de 2012 17:37 BRT
 

Por Nina Chestney

RIO DE JANEIRO, 22 Jun (Reuters) - Líderes mundiais encerram nesta sexta-feira uma cúpula de desenvolvimento da Organização das Nações Unidas com pouco a mostrar além de um acordo fraco, enquanto críticos desdenham os governos por não demonstrarem urgência no combate à mudança climática e à escassez de alimentos e água.

Cerca de 100 chefes de Estado e de governo se reuniram nos últimos três dias em esforços para estabelecer as chamadas "metas de desenvolvimento sustentável", uma iniciativa da ONU erguida em torno do crescimento econômico, do meio ambiente e da inclusão social.

O acordo visto pela Reuters foi pouco modificado desde o esboço de terça-feira, com exceção de alguns ajustes gramaticais.

Algumas das principais áreas que ele cobriu são destacadas abaixo.

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)

Esperava-se que a Rio+20 forjasse metas em áreas centrais, como segurança alimentar, água e energia. Mas havia poucas expectativas de que produzisse um conjunto definido de medidas mandatórias com prazos porque os políticos estão mais preocupados com a crise financeira mundial e a agitação no Oriente Médio.

O acordo propôs o lançamento de um processo para se chegar a um acordo sobre objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS), que provavelmente vão se basear e se sobrepor à atual rodada de objetivos conhecidos como metas de desenvolvimento do milênio, que membros da ONU concordaram em buscar até pelo menos 2015.

"Resolvemos estabelecer um processo intergovernamental inclusivo e transparente sobre as ODSs que está aberto a todos os interessados, com vista a desenvolver os objetivos de desenvolvimento sustentável global a ser acordado pela Assembleia Geral das Nações Unidas (em setembro)", diz o texto.   Continuação...