Presidente da Porsche quer rápida integração com Volkswagen

segunda-feira, 25 de junho de 2012 08:36 BRT
 

STUTTGART, Alemanha, 25 Jun (Reuters) - A holding por trás da Porsche está pressionando por uma rápida integração da fabricante alemã de carros esportivos com a Volkswagen para cortar custos e eliminar dívida.

A Volkswagen, maior montadora da Europa, está disposta a comprar a fatia da Porsche que ainda não possui, mas apenas pode fazer isso sem acarretar em impostos, que podem somar até 1,5 bilhão de euros, se esperar até agosto de 2014.

"Não é do interesse de qualquer uma das partes esperar tudo isso, nem das companhias nem das autoridades fiscais", disse Martin Winterkorn nesta segunda-feira, durante conferência anual de acionistas da Porsche Holding em Stuttgart.

Winterkorn é presidente-executivo da Porsche Holding e da Volkswagen.

A Volkswagen, que adquiriu 49,9 por cento da Porsche em dezembro de 2009 após uma fracassada tentativa da Porsche de assumir o controle da concorrente muito maior, vem há meses explorado maneiras de incorporar o restante da montadora de carros esportivos em sua estrutura, que já reúne diversas marcas.

"Todos as partes se beneficiariam de uma combinação de Volkswagen e Porsche", disse Winterkorn. "Queremos completar o grupo automotivo integrado em condições viáveis o mais rápido possível", acrescentou.

A Porsche e a Volkswagen fizeram um acordo de fusão em agosto de 2009 após a fabricante do icônico esportivo 911 ter acumulado mais de 10 bilhões de euros (12,54 bilhões de dólares) em dívida na tentativa de comprar a Volkswagen. A holding da Porsche ainda tem uma dívida de 1,5 bilhão de euros.

A Volkswagen abandonou a fusão em setembro do ano passado, citando altos riscos legais, incluindo processos de investidores nos Estados Unidos que alegam que a Porsche secretamente acumulou ações da Volkswagen e mais tarde causou prejuízos de mais de 1 bilhão a investidores.

(Por Andreas Cremer)