ThyssenKrupp contrata bancos para avaliar opções nas Américas

quarta-feira, 27 de junho de 2012 08:43 BRT
 

FRANKFURT, 27 Jun (Reuters) - O grupo siderúrgico alemão ThyssenKrupp afirmou nesta quarta-feira que contratou o Goldman Sachs e o Morgan Stanley para examinar opções estratégicas para a unidade Steel Americas, formada por Companhia Siderúrgica do Atlântico e e uma usina nos Estados Unidos.

"Isto pode envolver uma parceria ou venda para um melhor controlador cuja estratégia possa melhor utilizar a qualidade e competitividade das usinas", disse a ThyssenKrupp em comunicado nesta quarta-feira.

O grupo alemão anunciou sua intenção de colocar à venda sua participação de 73 por cento na CSA e sua recém construída usina de aços planos no Alabama em meados de maio, após anos de atrasos e estouros de orçamento na finalização das unidades.

A ThyssenKrupp investiu um total de 12 bilhões de euros (15 bilhões de dólares) nas duas usinas no Brasil e EUA e informou que o valor das unidades é de 7 bilhões de euros.

O grupo, que também produz navios, componentes automotivos e elevadores, quer se livrar dos ativos na América do Norte em meio a condições de mercado desanimadoras combinadas com a crise de dívida da zona do euro.

O presidente-executivo da Gerdau, maior produtora de aços longos das Américas, André Gerdau Johannpeter, afirmou na véspera que a companhia não está interessada na CSA, que produz placas de aço semi-acabadas para serem laminadas nos EUA.

(Por Marilyn Gerlach e Ludwig Burger)