Austrália vê exportações de minério com crescimento rápido

quarta-feira, 27 de junho de 2012 17:17 BRT
 

SIDNEY, 27 Jun (Reuters) - A Austrália, maior produtora mundial de minério de ferro, manteve nesta quarta-feira a previsão de aumento de 10 por cento nas exportações no próximo ano fiscal, enquanto as empresas mineradoras gastam bilhões de dólares reforçando suas operações a fim de atender as demandas chinesas.

O ritmo de crescimento, em conformidade com as expectativas de mercado, refletem o enorme trabalho de exploração das minas das mega-produtoras Rio Tinto e BHP Billiton, em meio a previsões de que a China, maior compradora dos minérios australianos, deve resistir à crise econômica e manter um forte crescimento industrial.

"Isso se apoia basicamente na quantidade enorme de trabalhos em andamento de empresas como a BHP e a Rio Tinto de escavar mais minério de ferro", disse Gavin Wendt, um analista da MineLife de Sydney.

"Nós já estamos prevendo a quantidade de cerca de 500 milhões de toneladas para o ano que vem já há algum tempo."

O Bureau of Resources and Energy Economics (BREE) previu uma exportação de minério de ferro de 510 milhões de toneladas para o ano financeiro que se inicia em julho, após ter reduzido suas previsões para o ano em exercício em 10 milhões de toneladas para 463 milhões de toneladas, citando o impacto que o clima ruim tem nas operações de mineração.

"O aumento no volume das exportações da maioria das commodities reflete as recentes expansões nas capacidade de mineração e infraestrutura", disse Quentin Grafton, economista chefe do BREE.

Apesar do crescimento econômico moderado na China desde a metade de 2011, as previsões são de consumo e investimentos permanecendo significativos, disse Grafton, acrescentando que o crescimento econômico do país era sustentável a cerca de 8 por cento ao longo de 2013.

Com exceção do alumínio, as exportações dos principais minerais e commodities de energia têm previsão de crescimento, com ambos carvões metalúrgico e térmico devendo subir 13 por cento, ante o ano anterior.

O maior aumento, em termos de porcentagem são esperados para o gás natural liquefeito, em 21 por cento, e alumina, em 15 por cento. As exportações do cobre devem aumentar em 10 por cento.

De acordo com as informações da BREE, as exportações de minério de ferro aumentaram em 17 milhões de toneladas em 2010/11 ante o ano anterior, e 56 milhões de toneladas entre 2011/12. As exportações devem subir mais 47 milhões de toneladas até 30 de junho de 2013 para 510 milhões de toneladas.

(Reportagem de James Regan)