3 de Julho de 2012 / às 15:19 / 5 anos atrás

Ex-designer da Ferrari Pininfarina morre aos 85 anos

MILÃO, 3 Jul (Reuters) - Sergio Pininfarina, cuja empresa da família projetou quase todas as Ferrari desde 1950 e cujo nome ainda é sinônimo de alguns dos carros mais glamourosos do mundo, morreu aos 85 anos.

A companhia Pininfarina informou nesta terça-feira que ele morreu durante a noite em sua casa, em Turim.

Pininfarina foi preparado por seu pai Gian Battista, um ex-fabricante de carruagens em Turim que fundou a influente casa de design de automóveis na década de 1930, para sucedê-lo no negócio desde que ele era criança.

Nascido em 1926, ele ingressou na empresa da família depois de se formar em engenharia mecânica pela Universidade Politécnica de Turim. Tornou-se presidente-executivo em 1961 e, em seguida, presidente do conselho quando seu pai morreu, em 1966.

Na época, a empresa já havia ascendido à proeminência através de um talento especial para tornar as últimas tendências de design aerodinâmico atraentes para um público mais amplo.

O prestígio da família na Itália era tanto que ela foi autorizada a mudar seu nome para Pininfarina do original Farina com um decreto presidencial em 1961. Pinin, que significa ‘o pequeno’ no Piemonte, era o apelido de Gian Battista.

O inovador modelo coupe Cisalfa, de 1947, projetado por Gian Battista “Pinin” Farina após a 2a Guerra Mundial, agora está exposto no Museu de Arte Moderna de Nova York. Era um dos modelos preferidos de Sergio.

Gian Battista também iniciou a conexão Ferrari em 1952, mas Sergio acabou por gerir a maioria dos projetos comuns e transformou um negócio que era artesanal em um nome de reconhecimento mundial.

Sob o comando de Pininfarina durante meio século, a produção da empresa automobilística cresceu de 524 unidades por ano para mais de 50.000.

Além da parceria histórica com a Ferrari, Alfa Romeo e Maserati (todas de propriedade da Fiat), Pininfarina também projetou automóveis para a Rolls-Royce e outros marcas não italianas.

O Chevrolet Corvette Rondine de 1963, o Cadillac Allante de 1986, o Bentley Azure de 1995 e o Peugeot 406 Coupe de 1996 (projetado por Sergio) usavam o emblema Pininfarina.

Sergio também projetou o Fiat 124 Spider de 1986, o Ferrari Testarossa de 1984, o Ferrari Enzo de 2002, o Maserati Quattroporte de 2003 e o Ferrari Scaglietti de 2004.

A Pininfarina foi listada na bolsa Italiana em 1986.

Sergio Pininfarina deixou o cargo para tornar-se presidente honorário em 2006, pouco antes da crise financeira, que atingiu fortemente a indústria automotiva.

Muitos fabricantes pequenos, como a alemã Karmann e a francesa Heuliez, não sobreviveram. Outras empresas de design diminuíram de tamanho, enquanto a Italdesign --outra projetista de automóveis-- foi adquirida pela Volkswagen AG.

A Pininfarina foi forçada a levantar capital em 2009, renegociar a sua dívida e reduzir o seu negócio.

Ela teve que fechar suas operações de fabricação e reinventar-se como um pequeno nicho de design, com participação de 77 por cento da família na empresa sendo usada como garantia para empréstimos com os credores, que precisam ser pagos até 2018.

Em maio, a Pininfarina afirmou que esperava registrar este ano seu primeiro lucro desde 2004.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below