Pressionado por ouro, Mano Menezes defende trabalho de longo prazo

segunda-feira, 16 de julho de 2012 19:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 16 Jul (Reuters) - Pressionado pela busca do inédito ouro olímpico em Londres, o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, defendeu nesta segunda-feira um trabalho de longo prazo para os treinadores no Brasil.

Antes do embarque para a Inglaterra, Mano citou os exemplos de sucesso de Corinthians e Palmeiras, cujos técnicos estão à frente dos times há mais de um ano e recentemente conquistaram Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente.

"Tenho esperança em relação a isso (que os clubes tenham mentalidade de longo prazo), um dia chegaremos lá; os exemplos são tantos de equipes bem sucedidas dentro do nosso país, em que o trabalho de longo prazo se confirma na prática. Temos dois campeões de Copa do Brasil e Libertadores que confirmam isso, o que a gente defende sempre, mas parece defesa em causa própria", declarou ele aos jornalistas.

"Gostaria de contar com a colaboração de vocês para que sempre que um técnico tivesse uns cinco resultados negativos não se fizesse uma enquete para saber quem vai ser o substituto dele. Isso já seria uma ajuda", completou.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, tem citado o ouro olímpico como prioridade da seleção, colocando mais pressão em Mano Menezes.

O treinador foi contratado pelo ex-presidente Ricardo Teixeira, que deixou a entidade este ano. Mano Menezes foi mantido no cargo, mas sabe da admiração do presidente por nomes como Luiz Felipe Scolari e Muricy Ramalho.

"Estou viajando muito mais confiante do que na minha primeira competição (Copa América). O trabalho ganhou corpo", disse o treinador.

"A pressão sobre mim considero a ideal; gosto de conviver com ela, acho necessária e não existe outra maneira de render bem se não houver uma certa pressão. Ela precisa existir e vamos com a noção clara do que temos que render e o que temos que buscar."

"ESPÍRITO OLÍMPICO"   Continuação...

 
O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, fala durante a uma entrevista à Reuters antes dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres, num hotel no Rio de Janeiro. 12/07/2012 REUTERS/Pilar Olivares