Vendas de montadoras nos EUA ficam abaixo das previsões em julho

quarta-feira, 1 de agosto de 2012 13:35 BRT
 

1 Ago (Reuters) - Todas as três montadoras dos Estados Unidos tiveram vendas abaixo do que se previa para julho, quando o maior desemprego e a menor confiança do consumidor afastaram possíveis compradores.

A General Motors, a maior delas, vendeu 6 por cento menos em julho nos Estados Unidos, e a Ford teve queda de 4 por cento. Já a Chrysler teve salto de 13 por cento.

A falta de crescimento no emprego e a incerteza sobre a política do governo sobre cortes de impostos e sobre gastos influenciaram as vendas no mês passado, disse George Magliano, economista sênior da IHS Automotive.

"É a economia. Não há como fugir disso", afirmou Magliano. "Neste tipo de cenário, é muito difícil as vendas de veículos leves terem qualquer impulso."

A GM vendeu 201.237 carros e caminhões em julho nos Estados Unidos e disse que as vendas para motoristas comuns, as mais rentáveis, caíram 3 por cento, enquanto as de frota despencaram 41 por cento, em linha como o que se previa.

A Ford vendeu 173.966 carros e caminhões no mês passado nos Estados Unidos, após queda de 16 por cento nas vendas para frota e alta de 2 por cento para consumidores finais.

A Chrysler vendeu 126.089 carros e caminhões no mercado norte-americano, o melhor julho em cinco anos para a controlada da Fiat.

A consultoria em automóveis Edmunds previa 214.315 para a GM e pelo menos 175.791 para a Ford. A Chrysler superou a previsão da Edmund, mas ficou levemente abaixo da estimativa da Barclays Capital (129.453) e da RBC Capital Markets (127.889).

As vendas nos Estados Unidos da japonesa Nissan subiram 16,2 por cento, para 98.341. As da alemã Volkswagen saltaram 27,3 por cento na comparação anual, para 37.014.

No Brasil, a venda de automóveis e comerciais leves novos no mês passado subiu 3,2 por cento sobre junho, para 351.422 unidades, informou nesta quarta-feira uma fonte do mercado com acesso aos dados preliminares de emplacamento de veículos.

(Por Deepa Seetharaman)